sexta-feira, 9 de março de 2012

JG- JORNAL DO GUMA


EDUCAÇÃO

Educadores da Escola Professor Celso Ferreira da Silva comemoram aniversário do patrono


 Reunidos desde quarta-feira, para o Planejamento Escolar 2012, direção, funcionários e professores da Escola Estadual Professor Celso Ferreira da Silva, tem muito a comemorar.  Entre as atividades de início do ano letivo, visita a APAE da cidade, início das obras de reforma da escola, está o aniversário do patrono Celso Ferreira da Silva, que se estivesse vivo, comemoraria hoje, 9 de março, 81 anos de idade. O Professor Celso foi um exemplo em vida e uma personalidade atuante em diversos meios da sociedade e nos apoiarmos nos seus ensinamentos de luta é motivo de orgulho para toda a equipe.


Para comemorar a data, os professores, liderados pela diretora Flávia Fazion Novais, que mesmo em férias veio para a reunião, pela diretora em exercício Isabel Januário, a vice- diretora  Flávia Barreto e Coordenadora Rute Macedo Monteiro de Freitas, participam de discussões e técnicas que visam uma melhor preparação de todos para o reinicio das aulas no próximo dia 12. 
Na quarta-feira, a escola recebeu a psicóloga Márcia C.F.da Silva, para uma importante palestra com a equipe. 
Na quinta-feira, foi a vez de uma visita a APAE, que mexeu muito com o emocional dos professores, principalmente no tocante àqueles alunos com necessidades especiais . “Os professores precisam passar por esse conhecimento e ir até a APAE nos trouxe muita aprendizagem, que influenciará na nossa prática de sala de aula” ressaltou a coordenadora Rute. Na próxima semana, os alunos participarão de um ato cívico, em homenagem ao patrono Celso Ferreira.
Já a diretora Flávia Barreto fez questão de salientar sobre o início das obras de reforma da Escola. “Foi uma luta muito grande, inclusive da Diretoria de Ensino de Avaré, através da Dirigente Ondina Natal Lopes Peres, pois tínhamos uma sala de aula interditada e outras com problemas sérios, que finalmente começam a ser solucionados. Os alunos não vão perder em conteúdo, pois a sala que faltava está funcionando em uma sala da Igreja São José, gentilmente cedida pelo Padre. “A hora é de ter paciência e a colaboração e compreensão da comunidade, pois estamos fazendo o melhor para os alunos e o resultado será bastante positivo”, terminou a diretora. 


Matéria enviada por Silvana Mota.