quinta-feira, 30 de agosto de 2012

JG - JORNAL DO GUMA


COMUNIDADE

Escola de Dança Mabruc apresenta dança na RAFA


No dia 25 de agosto a Escola de Dança Mabruc com a professora Ariane Brisolla fez uma apresentação de dança para entretenimento dos assistidos pela RAFA - Residencia do Amor Fraternal de Avaré. 
As alunas Vitoria Oliveira Benedetti, Vitoria Corozelli, Larissa Coutinho, Beatriz Nunes e Marcela Aparecida brilharam na tarde daquele sábado com uma performance muito bonita e coordenada. Movimentos de grande beleza plástica atrairam as atenções dos assistidos que lá residem visto que acompanharam atentamente as alunas da escola Mabruc. Atividades como estas são importantes para os eles devido aos estimulos positivos causados nas atividades cerebrais e emotivas.
Foto: Acervo da RAFA.
Texto: Wilson Roesener - Voluntário.

 Libertáguias  doa alimentos para Hospital Amaral Carvalho



Para a concretização de mais uma ação solidária do parceiro da FEBEC, Libertáguias Motoclube, em prol do Hospital Amaral Carvalho (HAC) o grupo se deslocou, na tarde do último sábado, 25, de Avaré até Jau, onde o HAC está localizado, para a entrega de mais de 200 quilos de alimentos arrecadados em campanha feita pelo Clube.
Os integrantes vieram a Jaú e o ponto de encontro foi o HAC onde o grupo foi recepcionado pelos diretores do hospital, Eduardo Tadeu Guedes Piragino e José Antonio Barata de Almeida Bueno que os acompanharam até o local onde as doações foram descarregadas, a cozinha. 
A campanha foi uma iniciativa do Libertáguias Motoclube, que em comemoração ao Dia Internacional do Motociclista, transcorrido no dia 27 de julho, arrecadou alimentos enlatados como milho e ervilha ou uma quantia em dinheiro num almoço realizado no Bar do Helião na Emapa.
 "Nós fizemos um almoço em comemoração ao Dia Internacional do Motociclista e pedimos aos convidados que levassem alimentos enlatado. Aqueles que não levaram pagaram dois reais. Também tivemos a doação em dinheiro de um empresário de São Paulo e com esse montante nós compramos cerca de 600 reais em mantimento”, explicou o presidente e fundador do Clube, João Paulo Moutinho, conhecido por todos como Jepa.
Após a entrega da doação houve bate-papo entre os motociclistas e os diretores, onde foi ressaltada a importância da doação e o que significa para o clube ajudar a instituição:
A ação é um exemplo para a sociedade, lembrou o diretor de Operações Eduardo Piragino: “A ação do grupo Libertáguias é fundamental para estimular outros grupos voluntários a trabalharem em atos voluntários destinados a ajuda de instituições sérias como é a Fundação Amaral Carvalho. Nossos gastos com toda a cadeia alimentícia do hospital que envolve inclusive produção, são grandes, pois obedecem aos mais rígidos padrões estabelecidos pelos órgãos fiscalizadores, pois para nossos pacientes, com o sistema imunológico baixo devido aos tratamentos oncológicos, a alimentação é fator de grande importância na recuperação da doença. Por isto trabalhamos com as melhores matérias primas”.

“O Hospital Amaral Carvalho é referência, não só no estado de São Paulo, como na América Latina inteira. Tem pacientes aqui que vêm da Bolívia, do Paraguai, da Argentina, e essas pessoas não vem para cá por acaso, vem especificamente para serem atendidos aqui”, lembrou o integrante do Libertaguias, Roberto Pimentel.
O diretor de Plenajamento e Controle do HAC, José Antonio Barata de Almeida Bueno corroborou a fala de Pimentel apresentando um dado numérico que confirma a importância do hospital, não só para a Cidade. “Jaú tem 130 mil habitantes, o Amaral trata em média 90 mil pacientes, por isso não é um hospital de Jau. Na verdade o HAC está em Jaú, mas, atende, prioritariamente o Estado de São Paulo, pacientes do Brasil inteiro e até do exterior como foi falado, por isso o Hospital não é de Jaú, é de todos nós, está apenas localizado aqui.”
Vale ressaltar que o Hospital Amaral Carvalho recebe muitos avareenses para tratamento de saúde diariamente.
Depois dos agradecimentos todos foram convidados a conhecer as estruturas da cozinha do hospital, que foi monitorada pela encarregada do Serviço de Produção e Distribuição Nutricional (SPDN), Paula Mancini Hatanak.
Paula explicou aos visitantes como é o recebimento dos alimentos e como são higienizados e guardados posteriormente. “Mostramos a eles como é feito o recebimento das mercadorias, a armazenagem nas câmaras de produtos não higienizados, mostramos a área de higienização e o preparo e pré-preparo dos horti-frutis e das carnes. Eles (Libertaguias) viram também, a cozinha geral, a cozinha para diabéticos, a higienização de utensílios, guarda de panelas, confeitaria, armazenagem de produtos já higienizados e os que já estão preparados, no caso de sobremesas, e também o estoque seco”.
A encarregada de SPDN lembrou ainda que a cozinha atende ao Hospital Amaral Carvalho e as três Casas de Apoio, para isso a produção média diária da cozinha são de duas mil refeições.
Após percorrerem as instalações foi oferecido ao grupo um lanche, que recebeu elogios, preparado pelo setor de confeitaria, durante o qual, Jepa expressou sua opinião sobre a visita e sobre o que é para o Clube poder ajudar. “Adorei a visita, pois pudemos conhecer os bastidores da instituição que nós ajudamos. De fora a gente enxerga só o pessoal sendo atendido e agora vemos que existe todo um cuidado para que os pacientes não sofram nenhum tipo de infecção ou outro tipo de problema de saúde, além daqueles que já têm. Mais uma vez quero agradecer por sermos parceiros. A gente se sente honrado, por sermos acolhidos por vocês e para nós é um mérito”.
Fonte: FEBEC - Federação Brasileira de Entidades de Combate ao Câncer.
Wilson Roberto Roesener - Diretor Social - Associação Libertáguias Motoclube do Brasil.   

Doe Órgãos Salve Vidas intensificou  trabalhos neste mês 


No mês de agosto a Campanha Doe Órgãos Salve Vidas intensificou seus trabalhos. Trata-se de um mês especial pois em Avaré comemoramos o Dia Municipal de Incentivo a Doação de Órgãos precisamente no dia 06, este dia foi instituído pelo Projeto de Lei Municipal nº 154/2009 a pedido do Rotary Club de Avaré Jurumirim em parceria com os idealizadores da campanha o Grupo Bizungão.
No dia 06 aconteceu uma ação social nas dependências do Posto Bizunguinha que atendeu 169 pessoas com exames de glicemia, verificação de pressão arterial e distribuição de material informativo com o tema da campanha.


Nos dias 14 e 15 os trabalhos foram executados em Holambra II bairro pertencente ao município de Paranapanema durante a realização da Feira Holambra Irriga Show 2012. Entre os participantes da feira 171 foram atendidos com os exames.
De volta a Avaré já no dia 18 durante a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Póliomielite estivemos presentes no Posto de Saúde da Rua Acre prestando informações sobre a doação de órgãos.
O Centro de Referencia de Assistência Social do bairro Bonsucesso, recebeu as atenções da Campanha Doe Órgãos Salve Vidas no dia 22, desta vez, as coordenadoras Rita Roesener e Sueli Manzini ministraram uma palestra sobre o tema que foi assistida por aproximadamente 80 moradores daquele bairro.
No dia 25 outro bairro de Avaré recebeu a Campanha Doe Órgãos Salve Vidas, o Jardim Tropical onde aconteceu o Projeto Municipal Prefeitura no Bairro.
Em parceria com a Rodo Rede Ipiranga e Grupo Bizungão e com o apoio das Faculdades Eduvale nos dias 27 e 28 pelo terceiro ano consecutivo, participando inclusive como membro organizador a Campanha Doe Órgãos Salve Vidas atendeu mais de 800 pessoas no Projeto Saúde na Estrada sendo a maioria motoristas de caminhão que puderam colocar em dia vários assuntos ligados a saúde como teste de glicemia, verificação de pressão, doenças sexualmente transmissiveis, dengue, teste de visão, tabagismo e IMC Índice de Massa Corporal, acompanhados sempre dos materiais informativos da campanha.
Segundo a coordenadora da campanha Rita Roesener "Não podemos deixar de levar incentivo e informação para as pessoas, pois muitas vezes por falta conhecimento sobre o processo de captação/doação de órgãos muito se perde e pessoas que necessitam de uma doação demoram mais tempo na fila de espera. Atualmente a lei brasileira diz que só a família do paciente com morte encefálica comprovada pode autorizar a doação dos órgãos".
Fotos: Acervo do Rotary Club de Avaré Jurumirim.
Texto: Wilson Roberto Roesener - Diretor Secretário.

Apoio para esta divulgação