quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

JORNAL DA CIDADE

CULTURA

GILSON CÂMARA FICA NA CULTURA


Gilson pretende trabalhar em conjunto com o Conselho de Cultura neste novo mandato

Por meio de carta enviada à imprensa da região, Antonio Marcos de Campos anunciou que, por motivos de ordem pessoal, não poderá assumir a Secretaria da Cultura da Estância Turística de Avaré. Na mesma carta, Antonio Marcos agradeceu o convite feito pelo prefeito eleito, Poio Novaes, ressaltando “a fidúcia e isenção com que cogitou e conduziu os trâmites para sua nomeação”. Além disso, agradeceu o apoio do Partido dos Trabalhadores, a confiança depositada e a sugestão de seu nome para gestor da pasta.
O atual Secretário da Cultura, Gilson Câmara, aceitou convite feito pelo prefeito eleito e será mantido como titular da pasta. Há pouco mais de cinco anos no comando da Cultura de Avaré, Gilson vem desenvolvendo um trabalho de excelente qualidade, incluindo uma série de ações inovadoras, entre elas o FOCA (Fórum Cultural de Avaré), Encina (Encontro Cinematográfico de Avaré), Cinema no Divã, Fesmia (Festival de Música Instrumental de Avaré), Fampop Regional, Confota (Concurso de Fotografia de Avaré), Carnaval Cultural de Marchinhas, Cultura no Bairro, Projeto Terça da Saudade, Semana Avareense do Livro e A Hora do Conto.
A trajetória profissional de Gilson Câmara é marcada por atividades artísticas, principalmente voltadas para a área teatral, com destaque para atuação nos seguintes cargos: diretor da Cia. de Artes Cênicas Gil Vicente, professor de teatro da Escola de Teatro Gil Vicente de Avaré, arte educador das Oficinas Culturais Grande Otelo de Sorocaba, Glauco Pinto de Bauru e do Projeto Todos os Cantos da Secretaria de Estado da Cultura.
Para a próxima gestão, Gilson Câmara já traçou suas principais metas. Entre elas, destaque para o trabalho em conjunto com o Conselho Municipal de Política Cultural, com o objetivo de estudar a elaboração de um Plano Municipal de Cultura definindo metas, objetos e concepções setoriais, criando uma política cultural definitiva e centrada na evolução de um sistema municipal de cultura, além de criar o Fundo Municipal de Cultura.
Entre as ações previstas, Gilson Câmara ressaltou ainda o aprimoramento técnico dos eventos culturais já existentes, visando à formação e valorização dos artistas avareenses, a reestruturação pedagógica das Oficinas Culturais de Avaré, promovendo abertura de novos cursos e estabelecendo uma linha de Escola de Artes, a criação de novos eventos para áreas ainda não organizadas de grupos setoriais, a revitalização do Centro Cultural Esther Pires Novaes. “Pretendo também buscar a democratização e fruição da cultura realizando trabalhos mais próximos da população”, enfatizou o Secretário da Cultura.
O prefeito eleito, Poio Novaes, enalteceu as qualidades do Antonio Marcos e do Gilson Câmara, afirmando: “Quando entramos para a vida pública, conhecemos muitas pessoas desqualificadas, mas também muita gente boa e decente. Isto nos faz acreditar muito na política”. Com relação à decisão de Antonio Marcos, Poio disse que “é com muito sentimento que recebemos a carta que nos enviou declinando de sua condição de Secretário Municipal da Cultura, num gesto de muita honestidade e dignidade, e entendemos os motivos pessoais por ele alegados”.
Sobre a permanência de Gilson Câmara na Cultura, o prefeito eleito afirmou que o fato do Gilson ter aceitado seu convite é motivo de muito orgulho. “A competência, honestidade e dedicação do Gilson Câmara são qualidades conhecidas por todos. Tanto que seu trabalho à frente desta Secretaria sempre recebeu elogios de toda a comunidade”, observou Poio Novaes. FONTE JORNAL A COMARCA