quarta-feira, 19 de junho de 2013

JORNAL DA CIDADE

EDUCAÇÃO
HISTÓRIA
Escola Celso Ferreira recebe escritora 
incrementa aula de História

“O Brasil é também meu filho, não és sé tu,- escrevia de seu exílio em Paris ao futuro Imperador D.Pedro II, não sem antes dizer: “Ah, meu amado filho, o tormento em que vivo pela ausência da Pátria que adotei e de ti é tão grande que não tenho jamais um instante de completa satisfação...”. Emanuel Von Lauenstein Massarani Presidente do IPH- Instituto de Recuperação do Patrimônio Histórico no Estado de São Paulo, página 12, livro D.Pedro I, Navegando pelos Açores de Cândida de Arruda Botelho.


POR SILVANA MOTA: Os alunos da 7ª Série A, da Escola Professor Celso Ferreira da Silva, receberam na última sexta-feira a escritora Cândida de Arruda Botelho, do livro “D. Pedro I, Navegando pelos Açores”, lançado em 2008, pela Terra Editora.  Foi uma aula inesquecível em que a autora  contou um pouco sobre o seu trabalho de pesquisa fundamentada em documentos de arquivos  realizado na própria Ilha dos Açores, em Portugal. “O livro é o resultado de três anos de trabalho e pesquisas, “...Passei lá algumas vezes e uns bons 30 dias na última estadia, cheia de atenções e delicadezas dos hospedeiros que se cercam de famílias  tradicionais dos Açores, preparadas, inteligentes e, sobretudo, amigas que vivem lá nessas ilhas ou ali passam suas férias...” “... Comecei minha pesquisa indo ao Rio de Janeiro em todas as grandes bibliotecas e selecionando bibliografias, e visitando Instituições como a IGHIBR...”, página 20. “D.Pedro, embora tenha morrido cedo, foi uma pessoa extraordinária e excelente governante, com olhar moderno, assumindo o modo liberal por que passava o mundo todo, promovendo a primeira Constituição Brasileira de 1824... Página 21”
Na Escola a autora foi recebida com carinho pela diretora Flavia Fazion Novaes, pela vice-diretora Isabel Januário, pela mediadora da U.E. Prof. Lúcia Helena Holtz Machado, pela professora de História Silvana Mota, que intermediou a visita e pelos alunos, que no momento estudam essa importante parte da História da Monarquia no Brasil.
Para a aula, Cândida se utilizou de excelente recurso didático, montando de seu próprio livro, uma aula em power point, explicando com clareza aos alunos as imagens e seus significados e a história de D. Pedro I, bem como sua importância e de toda a família Real, que aportou no Brasil em 1808, transformando o Brasil colonial em Império. Falou de personagens importantes, como a Princesa Leopoldina até chegar a Independência do Brasil, citando posteriormente o Período Regencial,  D. Pedro II e a própria Proclamação da República, em 15 de novembro de 1889, que acabou por expulsar os monarquistas das nossas terras, retornando a Portugal, quando o Brasil em definitivo mudou seu sistema e forma de governo.
Os estudantes, também ficaram à vontade durante a palestra para questionarem a autora sobre as curiosidades da História do Brasil e da família real. “Como a senhora conheceu o Príncipe¿ Nossa... tudo isso de nome! Quantos filhos! Morreu muito novo! Foram alguns dos questionamentos e admiração. Ao final, se mostraram encantados e a maioria se manifestando favoráveis ao conhecimento histórico e seguindo o conselho de Cândida prometeram pesquisar em casa sobre a vida desse importante personagem da história da Monarquia no Brasil. “O Brasil é também meu filho, não és sé tu,- escrevia de seu exílio em Paris ao futuro Imperador D.Pedro II, não sem antes dizer: “Ah, meu amado filho, o tormento em que vivo pela ausência da Pátria que adotei e de ti é tão grande que não tenho jamais um instante de completa satisfação...”. Emanuel Von Lauenstein Massarani Presidente do IPH- Instituto de Recuperação do Patrimônio Histórico no Estado de São Paulo, página 12, livro D.Pedro I, Navegando pelos Açores de Cândida de Arruda Botelho
No ano passado, para o lançamento desse mesmo livro em Avaré, Candida Botelho, trouxe à cidade o príncipe D.Bertrand de Orleans e Bragança, que, entre outros, inaugurou obras da princesa Leopoldina e do próprio D.Pedro, na casa de cultura que mantém, ao lado da Escola Matilde Vieira, “A Casa das Rosas”. Na oportunidade, autoridades municipais, professores, alunos e o Grupo de Monarquistas de Avaré lotaram as dependências da Casa das Rosas para ouvirem o Príncipe. 


SOCIEDADE
ROTARY AVARÉ

R C de Avaré Doa Cadeira de Rodas Especial


No ultimo dia 08/06/13, o Rotary Club de Avaré, sob a presidência de Antonio Carlos Suman, cumpriu mais um objetivo social e uma das metas estabelecidas e autorizada pelo seu Conselho Diretor, entregando uma cadeira de rodas especial para o menor GUSTAVO HENRIQUE ALVES BIBEIRO (portador de paralisia cerebral, escoliose e desvio de quadril), cujo custo foi de R$ 2.850,00.
Na solenidade de entrega na residência da família, situada na Rua Maria Antonio de Souza, nº. 145, Bairro São Judas Tadeu – Avaré – SP., Suman em companhia da Angélica, sua esposa e dos companheiros Luiz Silva e Saul de Freitas, tiveram a sensação do dever cumprido, vendo a dor daquela família ser amenizada com a ultima realização da gestão 2012/2013, do Rotary Club de Avaré, que se encerra em 30.06.2013.Da Assessoria