sexta-feira, 6 de setembro de 2013

JORNAL DA CIDADE

ANIVERSÁRIO

AVARÉ 152 ANOS


Maestro João Carlos Martins de 
volta depois de 54 anos
"A música venceu..." (João Carlos Martins)

Por Guma Castellucci:  Avaré irá comemorar 152 anos neste dia 15 de setembro.
Mesmo diante das dificuldades financeiros vários eventos, graças a parcerias e patrocínios articulados pela administração , em especial os eventos culturais e esportivos,  são dignos de nota, mas com certeza o ponto alto e mais marcante será a vinda da referencia maior de música erudita no Brasil e com certeza de grande representatividade em todo mundo, o maestro João Carlos Martins.
O termo REFERENCIA é muito bem aplicado ao musico, pois desde até mesmo seus primeiros concertos trouxeram a atenção de toda a crítica musical mundial. Foi escolhido no Festival Casals, dentre inúmeros candidatos das três Américas para dar o Recital Prêmio em Washington. Aos vinte anos estreou no Carnegie Hall, patrocinado por Eleanor Roosevelt. Tocou com as maiores orquestras norte-americanas e gravou a obra completa de Bach para piano. Foi ele quem inaugurou o Glenn Gould Memorial em Toronto.
João Carlos Martins viu-se por diversas vezes privado de seu contato com o piano, como quando teve um nervo rompido e perdeu os movimentos da mão direita em um acidente em um jogo de futebol em Nova Iorque.
Com vários tratamentos, recuperou parte dos movimentos da mão, mas com o correr dos anos desenvolveu a doença chamada Contratura de Dupuytren. Novamente teve que parar de tocar, e dessa vez acreditou seria para sempre. Vendeu todos seus pianos e tornou-se treinador de boxe, querendo estar o mais longe possível do que sua carreira significava como músico. Mas sua incontrolável paixão o fez retornar, e realizou grandes concertos, comprou novos instrumentos e tentou utilizar o movimento de suas mãos criando um estilo único de tocar e aproveitar ao máximo a beleza das peças clássicas. Utilizou-se da mão esquerda para suas peças e obteve extremo sucesso com esta atitude.
Ao realizar um concerto em Sofia na Bulgária, sofreu um ataque em um assalto, e um golpe na cabeça lhe fez perder parte do movimento de mãos novamente.  E ao se esforçar, sofria dores intensas em suas mãos, principalmente na esquerda. Novamente pensou que nunca mais voltaria a tocar. João perdeu anos de sua carreira em tratamentos, treinamentos e encontrou novamente uma nova maneira de tocar, utilizando os dedos que podia em cada mão, mas dia a dia podia tocar menos e menos com o estilo e maestria de antigamente.
“Eu estava sem rumo, em 2003, já sabendo que não poderia mais tocar nem com a mão esquerda. Sonhei então, que estava tocando piano, com o Eleazar de Carvalho, que me dizia: - vem para cá, que eu vou te ensinar a reger.” - palavras de João Carlos em uma entrevista.
Então em maio de 2004 já estava  em Londres regendo a English Chamber Orchestra, uma das maiores orquestras de câmara do mundo, numa gravação dos seis Concertos Branndenburguenses de Johann Sebastian Bach e, já em dezembro, realizou a gravação das Quatro Suites Orquestrais de Bach com a Bachiana Chamber Orchestra.
Incapaz de segurar a batuta ou virar as páginas das partituras dos concertos, João Carlos faz um trabalho minucioso de memorizar nota por nota, demonstrando ainda mais seu perfeccionismo e dedicação ao mundo da música.
João Carlos realiza também, na Faculdade de Música da FAAM, um programa de introdução à música com jovens carentes.
Trabalha diariamente com pessoas de todas as camadas por querer mostrar que realmente "A música venceu!". E consegue.
Em fevereiro de 2004 o crítico inglês descreve na International Piano Magazine um episódio pitoresco que aconteceu na vida de João Carlos Martins, quando após um recital no Carnegie Hall, no final dos anos 60, recebeu uma recomendação de Salvador Dalí: "Diga a todos que você é o maior intérprete de Bach, algum dia vão acreditar. Faz muitos anos que digo ser o maior pintor do mundo e já há gente que acredita". O crítico termina dizendo que João Carlos Martins não teve que esperar tanto tempo

AVARÉ NA HISTÓRIA DO RENOMADO MUSICO
Martins tem uma ligação muito maior com o espaço onde se apresenta no dia 29 as 11 horas da manhã, a Concha Acústica de Avaré, na Praça Romeu Bretas, pois  ainda muito jovem esteve na inauguração em 1959, então com 19 anos de idade.
Na época,s egundo o historiador Gesiel Junior  o musico, ainda um desconhecido integrante do grupo que se apresentou, teria vindo graças a intercessão do Arcebispo Dom Henrique Trindade que era amigo do irmão do Maestro, o tributarista Ives Gandra Martins.
Um outro fato que também merece citação, a avareense Margarida Novaes também participou desta apresentação, grávida de 6 meses do hoje Prefeito de Avaré, Poio Novaes.
João Carlos Martins vem para Avaré graças ao patrocínio integral do Grupo CCR SP VIAS, que se reúne nos próximos dias com Secretários e integrantes da equipe de apoio local para definir as estratégias do evento que promete ser o maior dos últimos anos na Estancia Turistica de Avaré.

NOTA EDITORIAL - Informações para esta matéria vieram de conversas com historiador Gesiel Junior e de pesquisas de sítios eletrônicos que tratam da história de João Carlos Martins. Matéria preparada com exclusividade para o Jornal FOLHA DE AVARÉ e que será veiculada também no  www.redeguma.com a partir da circulação do veículo impresso.

EVENTOS ESPORTIVOS E CULTURAIS – A primeira fase da programação dos 152 anos de Avaré terá vários eventos das áreas de esporte e de cultura.
No dia 6 acontece o I Desafio de Jogo de Damas, na Concha Acústica.
Entre os dias 2 e 4 de setembro, no Largo São Benedito, o público poderá ver a Exposição Itinerante de Fotos Antigas de Avaré. No dia 6, na Concha Acústica, às 20h, haverá show com a banda Imppacto.
Já no feriado de 7 de setembro acontece, das 8h às 17h30, no Ginásio Kim Negrão, o II Encontro de Artes Marciais, enquanto que na Associação Athlética Avareense haverá o II Festival de Bocha Flávio Ferreira.
Na mesma data, mais dois eventos esportivos: às margens do Camping a VII Travessia a Nado, das 9h às 12h, e na Pista Municipal de Skate, das 19h às 18h, o 3 Reverse Skate Contest.
ENTREGA DE OBRAS – Ao longo dos quarenta dias da programação dos 152 anos de Avaré a Prefeitura agendou entrega de algumas obras para os setores de educação e saúde.
No dia 20 de setembro, será inaugurada a Sala de Informática da EMEB Zainy Zequi, no Bairro Alto, unidade que também passou por reformas e ampliação de suas instalações.
No dia 27 de setembro, será inaugurada a nova ala do CEI Dona Bidunga e serão entregues as obras de pavimentação e iluminação de uma importante viela da Vila Esperança.
Feitas em parceria com o governo estadual, no dia 4 de outubro, a Prefeitura entregará as obras de ampliação da EMEB Duílio Gambini.