segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

JORNAL DA CIDADE - Social

Fundo Social entrega
2.800 cestas natalinas
Órgão de assistência social também ofereceu frangos às famílias
 cadastradas na assistência social do município

O Fundo Social de Solidariedade da Estância Turística de Avaré distribuiu 2.800 cestas natalinas e mais 2.800 frangos para famílias cadastradas na assistência social do município.
Realizada no último final de semana, a entrega teve a participação de toda a equipe liderada pela primeira dama Maisa Rocha Grassi Novaes. Ela aproveitou a ocasião para colocar as ações futuras do Fundo Social à disposição das famílias atendidas.
Solidariedade – Nas iniciativas de Natal, o fundo também entregou cerca de 400 brinquedos às crianças de duas entidades assistenciais do município: APAE (Associação de Pais e Amigos do Excepcional) e Vana (Voluntários Anônimos de Avaré). Os brinquedos foram doados pela CCR SPVias, concessionária que administra a rodovia SP-255.
Além do atendimento a cidadãos em situação de vulnerabilidade social com a distribuição de alimentos, desde o início do ano, a Prefeitura buscou parcerias para realizar iniciativas sociais e de geração de emprego, como ação conjunta com o Senac de Botucatu, que permitiu a formação de 19 costureiras.
Em fevereiro de 2014, o Fundo Social de Solidariedade inicia as aulas da Escola da Construção Civil, que terá cursos de pedreiro, assentador de pisos e azulejos e encanador.

Secretaria da Pessoa com Deficiência

mostra avanços em 2013



O acesso igualitário aos serviços, à tecnologia e ao mercado de trabalho abriu novos horizontes mediante a atuação da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência da Estância Turística de Avaré.
Prontuários de pessoas com deficiência cadastradas disparou das 249 desde 2010 para 1188 registros apenas nos últimos doze meses, inclusive com a implantação de fichário para moradores na zona rural.
A busca do cumprimento da Lei de Cotas (Lei Federal 8.213/1991, artigo 93) acionou parcerias com o Pronatec, Via Rápida, Senac, Sindicato do Empregados do Comércio e empresas instaladas em Avaré para abertura de vagas para cursos técnicos e o mercado de trabalho.
Para 2014 está sendo planejada a realização do 1º Seminário Municipal de Inclusão e Empregabilidade.
O mapeamento do município, quem e quantos são, permitiu o planejamento de ações e projetos com a efetivação do cumprimento de leis prioritárias dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
Resultados foram o aumento de mais dois veículos na frota de ônibus que fazem linhas urbanas e também a adequação de números necessários de vagas de estacionamento.
O esforço da pasta também é intenso nos projetos de saúde e reabilitação. Na educação, com acompanhamento de ações para garantia de vagas às pessoas com deficiência na garantia ao direito a adversidade. 
Já na área de esporte e lazer deu-se a criação do Núcleo Esportivo Especial, uma academia adaptada ao ar livre e houve a reserva para uso da Piscina Municipal inclusive para fins terapêuticos.

CAPS dá lição de solidariedade
na assistência a pacientes
Centro atende pacientes com distúrbios mentais e usuários de drogas


Uma lição de fraternidade e cuidado com o próximo. Assim resume-se o trabalho dos profissionais do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Instalado na Rua São Paulo, 928, o centro conta com uma equipe dedicada à assistência a pacientes portadores de esquizofrenia, depressão, bipolaridade, psicose e outros distúrbios mentais.
Desde janeiro o CAPS teve sua estrutura melhorada pela administração atual. A unidade mudou instalações mais amplas e obteve o credenciamento do Ministério da Saúde para atender em ala separada casos de abuso no uso de álcool e outras drogas.
“O importante é o paciente manifestar interesse no tratamento. Nosso trabalho é também de estimular a sua integração com a sociedade e a família”, diz a coordenadora Sônia Campanhã.
Atualmente, o CAPS recebe 286 pacientes com transtornos mentais e 105 usuários de álcool e drogas, todos moradores de Avaré. A unidade atende de segunda à sexta-feira, das 7h às 17h. O telefone é 3732.0970.
ATENDIMENTO – No caso de pacientes vítimas de transtornos mentais, os atendimentos são feitos por encaminhamento de médicos do Pronto Socorro Municipal e da rede de unidades básicas de saúde. Após a triagem, cada paciente é enviado para acompanhamento de equipe psiquiatra e psicóloga. Posteriormente, é integrado nas atividades em grupo do CAPS.
Já os usuários de drogas que desejam se recuperar, passam inicialmente por um grupo de acolhimento. 
Em casos de intoxicação por uso abusivo, sugere-se a internação na Santa Casa. Após a alta e se não houver a necessidade de intervenção em clínicas especializadas, há a continuidade do tratamento no CAPS com atendimento psicológico individual e grupo de apoio. Também há disponibilidade de apoio aos familiares.
A equipe de atendimento do CAPS é composta por duas enfermeiras, dois psicólogos, uma assistente social, uma terapeuta ocupacional, uma auxiliar de farmácia, um educador físico, uma profissional habilitada em musicoterapia, um médico psiquiatra e um médico gastroenterologista.