terça-feira, 20 de setembro de 2016

SAEM PREMIADOS II FESTIVAL PARANAPANEMA DE TEATRO


VEJA FOTOS CLIQUE AQUI
Evento realizado em Avaré apresentou trabalhos de seis grupos teatrais e reuniu mais de mil espectadores em oito dias de programação

Durante oito dias, Avaré recebeu uma programação cultural que encantou o público de todas as idades. De 11 a 18 de setembro, a cidade sediou o II Festival Paranapanema de Teatro, com espetáculos gratuitos de seis grupos selecionados para a mostra competitiva, além de duas peças convidadas para a abertura e o encerramento, no último domingo (18), que culminou com a premiação dos participantes. Ao todo, mais de mil espectadores prestigiaram o evento, que incluiu oficinas direcionadas a artistas profissionais e amadores. 
Na avaliação do secretário municipal de Cultura de Avaré, Gilson Câmara, a população teve uma excelente oportunidade de prestigiar um evento de qualidade. “Tudo gratuitamente, o que torna a programação acessível a todos os públicos”, destaca. 
LEIA MAIS CLICANDO ABAIXO EM MAIS INFORMAÇÕES
O festival foi promovido pela ONG Teatro de Tábuas, com apoio da Duke Energy – empresa que administra oito usinas hidrelétricas ao longo do Rio Paranapanema. 
“Foi uma semana de enriquecimento cultural para a comunidade e uma oportunidade de se apresentar na região, para aos artistas participantes. Em sua segunda edição, o festival já é uma importante ferramenta de valorização da cultura brasileira, por isso extrapolou os limites da Bacia do Paranapanema e ganhou abrangência nacional”, enfatiza André Guimarães, gerente de Responsabilidade Social da Duke Energy. 
Ao longo do festival, o Teatro Municipal Octávio Morales Moreno foi palco para os grupos: Teatro de Tábuas, de Campinas (SP), com o espetáculo “Quando as aparências não enganam”; Cia. Teatral Interventores, de Paraguaçu Paulista (SP), com “Outras Margens”; Cia Teatral Casa dos Azulejos, do Rio de Janeiro (RJ), “Até a próxima estação!”; Cia de Teatro Ariano Suassuna, de Igarassu (PE), “Chico Cobra e Lazarino”; Du Velhomoço Cia de Artes, do Rio de Janeiro (RJ), “Um pequeno das Estrelas”; Espaço Núcleo, de Limeira (SP), “A flor que nele habitava”; Sabre de Luz Teatro, de Rio Claro (SP), “Cinco semanas e um balão"; e Grupo Pó Pá Tapa o Taio, de Avaré (SP), “O Bem Amado”. 

PREMIAÇÃO 

Assim como para o público, a experiência do II Festival Paranapanema de Teatro também foi marcante para os artistas das companhias. Um corpo de jurados avaliou a apresentação dos grupos, definindo a premiação. 
“Cinco semanas e um balão”, do Grupo Sabre de Luz Teatro, ficou com o primeiro lugar de melhor espetáculo e prêmio em dinheiro de R$ 4 mil; o segundo foi “Até a próxima estação!”, da Cia. Teatral Casa dos Azulejos, que recebeu R$ 3 mil; e o terceiro colocado foi “A flor que nele habitava”, do Espaço Núcleo, com um prêmio de R$ 2 mil.
Na categoria de “Melhor Atriz”, o destaque foi Alda Pessoa, da Cia. Teatral Casa dos Azulejos. E o troféu de “Melhor Ator” ficou com Anderson Guimarães, também da Cia. Teatral Casa dos Azulejos.
A Duke Energy Brasil tem a concessão de oito usinas hidrelétricas instaladas ao longo do rio Paranapanema e duas pequenas centrais hidrelétricas no rio Sapucaí-Mirim. Juntas as duas operações são responsáveis por cerca de 2,3Gigawatts de capacidade total instalada e geram uma média de 12 milhões de MW/h por ano. Isso equivale a energia suficiente para abastecer quase 7 milhões de famílias ou 27 milhões de habitantes. Com cerca de 300 empregados no país, a Duke Energy Brasil representa o maior investimento internacional da norte-americana Duke Energy Corp.,a maior companhia de serviços públicos dos Estados Unidos.