quinta-feira, 29 de setembro de 2016

OS MAIS VOTADOS DA HISTÓRIA ELEITORAL - Por Gesiel Jr

Paulo Dias Novaes, Edy Paulucci e Benjamin Ferreira 
receberam, proporcionalmente, o maior
 percentual de sufrágios do eleitorado avareense 
* Gesiel Júnior 

Com o fim do longo período ditatorial do governo Vargas, as eleições diretas voltaram a ser realizadas nos municípios a partir de 1947. Desde então a Justiça Eleitoral contabiliza os resultados das urnas e assim é possível conhecer, matematicamente, a identidade dos campeões de votos. 
Na legislação brasileira, é bom lembrar, está prevista a coexistência de dois sistemas eleitorais: majoritário e proporcional. 

FENÔMENO 
A escolha do prefeito é feita em eleições majoritárias e, nos últimos 50 anos, houve quinze delas. Pois bem, até agora, o médico Paulo Dias Novaes (1928-2007), o doutor Paulinho, desponta como o político dono da maior votação proporcional para prefeito computada nos anais da política avareense. 
Isto se consumou no pleito de 15 de novembro de 1982. Dos 25.288 eleitores aptos a votar nessa data, 22.079 compareceram às urnas. Destes, 13.178 sufragaram o nome de Novaes. Ele recebeu o recorde ainda não superado de 65,03% dos votos válidos. 
Esse político, entretanto, é detentor de outro recorde: o de vereador mais votado de todos os tempos em Avaré, o que se deu em eleições proporcionais. Numericamente ele conquistou o primeiro lugar para a Câmara nos anos de 1959 (1.147 votos), 1963 (770 votos), 1968 (1.906 votos) e 1976 (1.057 votos). 
No pleito de 1968, precisamente, foi quando o doutor Paulinho alcançou uma “votação espetacular”, segundo a imprensa da época, ao obter o correspondente a pouco mais de um quinto da votação desse ano, quando 11.157 eleitores votaram. É um percentual de proporcionalidade que dificilmente será superado, pois para bater novo recorde o vereador teria hoje que ser sufragado por mais de 12 mil pessoas. 

MULHER MARCANTE 
Em 15 de novembro de 1972 o nome de uma mulher emergiu das urnas com surpreendente força política: o da professora Edy Ferreira da Silva Paulucci (1926-2003). Obteve 1.402 votos, quantia correspondente a dez por cento da votação dada aos concorrentes do Legislativo nesse ano. 
Interessante mencionar que nesse pleito ela disputou votos com o próprio pai, o então vereador Benedito Ferreira da Silva (1899-1980), que se reelegeu. 
Contando com a predileção de seus alunos e a simpatia do eleitorado feminino, dona Edy foi reeleita em 1976. Respeitada por sua inteligência e admirada por sua elegância, ela permanece como a mulher mais votada - proporcionalmente - de toda a história eleitoral do município. 

MAIOR VOTAÇÃO INDIVIDUAL 
Contudo, em termos de proporcionalidade, o político que recebeu – individualmente - até hoje a maior votação para um cargo eletivo em Avaré é o advogado Benjamin Flávio de Almeida Ferreira, hoje juiz federal aposentado. 
Vereador eleito em 1972, 1976 e 1988, nas eleições de 1982 ele se candidatou a vice-prefeito pelas duas legendas apresentadas na época pelo PMDB. Nas chapas encabeçadas pelo médico Paulinho Novaes e pelo advogado Pedro de Oliveira, Benjamin totalizou 13.819 votos. 
O resultado corresponde a quase 70% da preferência do eleitorado, expressivo número cuja superação continua sendo um desafio no campo político-eleitoral. 

* Cronista e pesquisador, é autor de 30 livros sobre a história de Avaré e região