sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Alunos de Taquarituba participaram de prêmio nos Emirados Árabes

Os dois estudantes e a professora da Escola Estadual Dimas Mozart e Silva de Taquarituba, que representaram o Brasil no prêmio internacional de sustentabilidade "Zayed", nos Emirados Árabes Unidos, afirmam que o sentimento é de "dever cumprido" após ficarem entre os três finalistas. A cerimônia aconteceu no último dia 16 de janeiro Abu Dhabi, onde concorreram a U$100 mil. Contudo, apesar de não conquistarem o primeiro lugar, eles ressaltam a importância de terem participado do evento.    
LEIA MAIS
         🔻
“O Brasil não tinha até agora sido selecionado para esse prêmio anual realizado durante a Semana Mundial de Sustentabilidade em Abu Dhabi. Cada continente teve três finalistas, sendo que aqui na América do Sul uma escola da Bolívia levou o prêmio. O sentimento é de dever cumprido e estou muito feliz. Saber que nosso projeto ficou entre os 15 selecionados do mundo inteiro. Agora, eu espero que nosso projeto para transformar a escola em um prédio sustentável receba apoio no Brasil. Se não realizá-lo 100%, que a gente possa fazer metade dele”, afirma a professora Viviane Ramos, coordenadora da ideia em Taquarituba.
Os estudantes Vinicius Ferrari e Letícia Castro foram quem ganharam o direito de conhecer um novo país após sorteio entre alunos. Isso porque o projeto foi feito em conjunto com todos os alunos do Ensino Médio, do 1° ao 3° ano.
“Sensação é de dever cumprido. Além de representar o Brasil, essa viagem foi uma oportunidade única para a minha vida e também para o meu currículo”, afirma Vinícius.
Letícia também ressalta a importância de participar do prêmio. “Fiquei muito feliz em representar minha família, minha escola, minha cidade e meu país. Apesar de não levarmos o prêmio estou muito orgulhosa”, diz Letícia, estudante do 3° ano.
Além de participarem da premiação, no dia 16, o grupo ainda visitou templos religiosos, fez passeios turísticos e conheceu as cidades de Dubai e Masdar City, uma cidade planejada para ser sustentável. “Conhecemos muitos lugares, pessoas diferentes e também a culinária, que é muito boa. Fomos acompanhados por um brasileiro intérprete durante os passeios. Foram dias de muito aprendizado”, completa a professora.
O trabalho criado pelos alunos e a professora previa a instalação de placas solares e telhas transparentes para aproveitamento do sol, cisternas para armazenar água da chuva, torneiras e descargas com sensores, piso ecológico que ajuda a gerar energia, troca das lâmpadas fluorescentes por lâmpadas de led, uma sala específica para a discussão do tema entre os alunos, revitalização do bosque com a colocação de uma pista de atletismo em volta e ampliação da horta orgânica.
O prêmio internacional chama-se Zayed e é realizado todos os anos desde 2009 nos Emirados Árabes Unidos durante a Semana Mundial de Sustentabilidade. Foram 1,5 mil escolas inscritas e apenas 15 foram selecionadas dos cinco continentes, América, Europa, África, Ásia e Oceania. Houve um vencedor em cada continente.

Fonte: G1.