sábado, 20 de maio de 2017

Claudete Carvalho lança “Fendas do Tempo”

Foto Fernanda Castellucci (Rede Guma)
A educadora, poetisa e dramaturga Claudete Carvalho autografou na noite de quinta-feira, 18 de maio, o seu primeiro livro, intitulado “Fendas do Tempo”, no Auditório Elias de Almeida Ward, que fica no Centro Cultural Esther Pires Novaes.

Os ex secretários Claudio e Antonio Marcos com Juliana, atual
Secretária da Cultura de Avaré - Foto Fernanda Castellucci
Na obra, de 116 páginas, os leitores encontrarão uma coletânea de poemas dessa avareense de 75 anos que, além de ter se dedicado ao magistério, também se consagrou por sua militância no teatro regional.
“São partes perdidas da minha história, nas fendas do tempo”, revela a escritora, ao definir o título do seu livro. “Ela nos brinda com esse livro encantador – poesia madura a nos acariciar como brisa – mulher madura que conservou o lirismo, a leveza, a jovialidade e a capacidade de se maravilhar. Claudete Carvalho é seu nome”, adianta a atriz Vera Veppo, no prefácio.
Vereador Ernesto Albuaquerque com a escritora Claudete
Foto - Fernanda Castellucci
Filha de Casemiro Nunes Carvalho, o Lico, conhecido barbeiro da cidade, e de Laudina Garcia, dona Nenê, boa contadora de histórias, Claudete Terezinha de Carvalho escreveu seus primeiros versos quando ainda era adolescente. Mais tarde, ela graduou-se em Letras na FREA. Lecionou inicialmente no Sedes Sapientiae e depois se efetivou e deu aulas de português e inglês na Escola Matilde Vieira.
Porém, a carreira de Claudete ganhou projeção nos palcos, pois sua grande paixão é o teatro. Fundou e integrou o Grupo Avareense de Teatro Amador (GATA), onde atuou, escreveu e dirigiu. Em meio às peças, ela escrevia poesias e hoje apresenta ao público a sua primeira coletânea - “Fendas do Tempo” - com 73 poemas.
Juliana Mancini conversa com a escritora
Foto Fernanda Castellucci
Antonio Marcos de Campos recebendo o autógrafo de seu livro - Foto Fernanda Castellucci
Guma Castellucci apresentou um novo integrante do Centro Literario - Foto Fernanda Castellucci