domingo, 11 de junho de 2017

Avareense ganha premio internacional na área de caricatura



As obras vencedoras do World Press Cartoon 2017 têm assinatura de Fernandes e Baptistão (Brasil), na foto acima, Gio (Itália), Bonil (Equador), Cost. (França), Kountouris (Grécia), Alireza Pakdel (Irão), Toshow (Sérvia) e Swen (Suíça), revelou hoje à agência Lusa o cartoonista António, organizador do World Press Cartoon (WPC).
FONTE: DIÁRIO DO GRANDE ABC

LEIA MAIS🔻
Ter seu traço, sua ideia e seu talento ao lado dos melhores do mundo é algo para qualquer caricaturista sentir orgulho. E Luiz Carlos Fernandes, ilustrador do Diário, segue sua jornada artística voando do Brasil para mais uma conquista do outro lado do mundo. Ele acaba de arrebatar mais um título de peso para sua premiada carreira.
O ilustrador, que já havia ganho o PortoCartoon, de Portugal, com a terceira colocação, em 2016, o HQMix, entre outros tantos títulos, agora tem seu nome gravado também no WPC (World Press Cartoon). Fernandes traz para casa o primeiro lugar da disputa da categoria caricatura da premiação.
O artista apostou no evento com caricatura do cubano Fidel Castro (1926-2016), trabalho que foi publicado no suplemento Retrospectiva de 2016, do Diário, que também terá certificado de premiação. Seu trabalho foi pincelado entre obras da Suíça, Irã, Equador, França, Grécia, Sérvia e Itália.
O evento foi realizado na noite de ontem, na cidade de Caldas da Rainha, em Portugal, onde Fernandes recebeu a premiação ‘com o coração na mão’ acompanhado da mulher Sueli De Pieri e de sua mãe, Lucia.
Além de troféu, o artista recebeu também bonificação no valor de 3 mil euros. “Me sinto honrado, emocionado”, diz ele ao Diário. “Sem dúvida é o prêmio mais importante de toda a minha carreira. Acho que fechou um ciclo. É a premiação que faltava. É um prêmio impresso, não foi feito para concorrer.”
A vitória teve sabor especial para Fernandes, por ter sido conquistada na região onde nasceu seu avô, Joaquim Canhoto. “Ele saiu daqui aos 15 anos. Sempre foi um incentivador. Gostava dos meus desenhos. É especial também por ser na terra onde o fantástico caricaturista Bordalo Pinheiro (1846-1905) fundou a fábrica de cerâmica. Caldas da Rainha tem relação com a arte, principalmente cartum.”
No total, foram três categorias com nove premiados e o brasileiro concorreu ao lado de um compatriota, o amigo Baptistão, que ficou no segundo lugar do prêmio. A italiana Mariagrazia Quaranta foi terceira colocada na disputa. “Fiquei muito contente com o segundo lugar e mais feliz ainda com o primeiro do Fernandes. Foi muito legal ter uma dobradinha brasileira no prêmio caricatura deste ano”, celebra Baptistão.
Também brasileiro, Cau Gomez teve menção honrosa no evento. A premiação máxima do WPC, no valor de 10 mil euros, ficou com o iraniano Alireza Pakdel.

O SALÃO

Considerado um dos salões mais importantes do mundo, o World Press Cartoon, que reúne os melhores trabalhos que foram publicadas em jornais e revistas.
Trata-se da 12.ª edição deste evento que chega às Caldas da Rainha depois de ter passado por Sintra e Cascais e de não se ter realizado no ano passado devido a dificuldades financeiras. "Um dos grandes caricaturistas portugueses está intimamente ligado às Caldas. Rafael Bordalo Pinheiro produziu aqui grande parte da sua obra. Por isso, achámos que fazia todo o sentido acolher este evento, sabendo que é um enorme desafio", diz a vereadora da Cultura, Maria da Conceição Pereira, sublinhando que o investimento financeiro da autarquia foi "elevado" mas que se trata de uma aposta a longo prazo. Essa é também a esperança do cartoonista António Antunes, diretor do salão: "Primeiro é preciso conquistar o público caldense para esta exposição e depois podemos pensar noutras coisas que podemos fazer à volta do salão", a propósito das caricaturas e do humor. "Temos de dar um passo de cada vez."
Até 10 de agosto, a exposição terá uma seleção dos 267 melhores desenhos recebidos, publicados em 168 jornais e revistas de 51 países. O júri integrou, além do diretor António Antunes, Ross Thomson (Reino Unido), Hermenegildo Sábat (Uruguai), Angel Boligán (México) e Zoran Ptrovic (Alemanha).