FAMPOP 2017

FAMPOP 2017
Espaço cedido para Cultura de Avaré

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Avareense é indicado à Premio Internacional em Teatro


Não é de hoje que o avareense Leonardo Pancione vem chamando a atenção de críticos de teatro em Londres, na Inglaterra. Depois de estudar dramaturgia na Itália, Leo atuou em peças dirigidas por grandes nomes, como Hamilton Vaz Pereira, Antonio Fava, Danny Boyle, Toby Sedgwick e Roberta Carreri. 



PARA VOTAR CLIQUE AQUI
Lembrando que, para que o voto tenha validade, é necessário escolher uma opção em cada uma das categorias, sendo possível votar em ‘nenhuma das alternativas’.
LEIA SOBRE🔻
O reconhecimento veio com sua indicação ao Brazilian International Press Award UK 2017, na categoria Melhor Ator de Teatro. O avareense é um dos nove indicados na categoria. O ator acredita que a escolha de seu nome foi motivada por sua atuação na peça Thought of Flash, apresentada em fevereiro no The Vaultz Theatre Festival, além de seu trabalho geral em teatro e cinema em Londres. Entre os novos projetos que contarão com a participação do avareense, está uma ponta na série Killing Eve, da BBC America Production. As gravações ocorrem na próxima semana.
Para Leo, que saiu do Brasil inicialmente para jogar futebol de salão profissionalmente na Itália, foi o esporte que o aproximou do teatro, já que, com o dinheiro que ganhou como esportista, pode pagar cursos e fazer especializações.
Em 2010, já em Londres, ele ingressou na East 15 Acting School, onde se formou profissionalmente como ator. Especializado em Teatro Físico, com Bacharelado em Physical Theatre, om experiências em Clown, Commedia dell'arte, Manipulação de Objetos e conhecimentos em Stanislavsky, Chekhov, Grotowski e Meyerhold.
Para votar em Leonardo Pancione, basta acessar o hot site de votação do Brazilian International Press Award (http://pressawards.us/voto-popular-uk-2017/), lembrando que, para que o voto tenha validade, é necessário escolher uma opção em cada uma das categorias, sendo possível votar em ‘nenhuma das alternativas’.
Texto: Laura Franzoli