FAMPOP 2017

FAMPOP 2017
Espaço cedido para Cultura de Avaré

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

2ª JORNADA DE CIDADANIA E EMPREGABILIDADE da Penitenciária P II começa dia 14


Penitenciária “Nelson Marcondes do Amaral” (P II de Avaré)
REDE GUMA DE EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO APOIA ESTE EVENTO!
Depois do sucesso da primeira edição do evento em agosto do ano passado, que resultou em cerca de três mil atendimentos aos sentenciados da Penitenciária da Barra Grande, P II de Avaré, a Jornada de Cidadania e Empregabilidade, projeto da Secretaria de Administração Penitenciária, promovido pela Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania em conjunto com a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Noroeste do Estado de São Paulo, voltará a ocorrer na Unidade Prisional no período de 14 à 18 de agosto de 2017.
LEIA MAIS🔻

A Jornada vem percorrendo as Unidades Prisionais de todo o Estado, com o objetivo de oferecer aos sentenciados um conjunto de serviços e ações que contribuam para sua reinserção social, contribuindo para a retomada da vida em liberdade.
Durante toda a semana haverá emissão/atualização de documentos pessoais como Registro Geral (RG), CPF, Certidão de Nascimento, bem como atendimento jurídico em parceria com a FUNAP, cortes de cabelo, atendimentos de enfermagem, com aferição de pressão arterial, testes de glicemia e teste rápido de doenças sexualmente transmissíveis.
Também haverá a realização de várias palestras abordando temas relacionados a área de saúde, meio ambiente, profissional e pessoal, tais como: Dependência química e abstinência, Conseqüência das drogas,  Empreendedorismo Social, Profissional do século 21, Empreendedorismo, Horticultura, Empregabilidade, Uso Racional da Água; Acesso à Justiça e Defensoria Pública, Reintegração Social do Egresso na Sociedade.
A cerimônia será unificada com as outras Unidades Prisionais de Avaré, e ocorrerá às 9h30min, no Centro de Ressocialização de Avaré, na Av. João Manoel Fernandes, 1.050-Chácara Camargo, onde serão expostos ao público presente os trabalhos realizados pelos sentenciados com supervisão dos professores da rede Estadual de Educação e outros trabalhos desenvolvidos com demais parceiros, consistindo na confecção de prendedores, roupas e replantio de mudas nativas.