sábado, 5 de agosto de 2017

Repórter da CBN acusa de assédio deputado que tatuou “Temer”



O deputado Wladimir Costa (SD-PA) foi acusado pela jornalista da CBN, Basília Rodrigues, de assédio. O caso aconteceu na noite de terça-feira, 1° de agosto, e a comunicadora falou sobre o assunto em texto veiculado em seu perfil no Facebook. Intitulado “Um ensaio sobre a idiotice”, o texto explica que a comunicadora pediu para ver a tatuagem do deputado após os rumores de que o desenho teria sido feito de henna. Em resposta, Wladimir disse: “Para você, só (mostro) se for o corpo inteiro”.
                                                                                LEIA MAIS⬋
Segundo o relato de Basília, havia outros deputados, jornalistas e câmeras filmando o momento do assédio, mas que nada disso intimidou a atitude do político. “Nada disso ‘evitou’ uma gracinha ou uma ‘desgracinha’ machista. Parlamentares constrangidos vieram me pedir desculpas pelo comportamento do nobre colega. Idiotice sabe mesmo ser feito bala perdida”.
Mesmo com a situação, a jornalista da CBN foi atrás do deputado e insistiu em conseguir a informação que gostaria. Wladimir Costa disse que “tem tatuagens no corpo inteiro”, incluindo uma “íntima” feita para a mulher. No final, disse novamente que não mostraria o tal desenho feito com o nome “Temer” e ainda chamou a repórter de “amor”.
O Sindicato dos Jornalistas do DF repudiou o assédio sexual e moral e ofereceu ajuda jurídica à profissional. “As mulheres jornalistas, em especial as negras, já estão submetidas a uma série de desigualdade e violências, dentro e fora das redações, que demandam de toda a sociedade atenção redobrada, ainda mais quando se trata de uma cobertura política de interesse público. Solidarizamo-nos à jornalista, que tem uma atuação destacada na cobertura política em Brasília, e nos colocamos à disposição para dar suporte jurídico, caso ela assim o queira”, afirmou a entidade.
FONTE COMUNIQUE-SE
UM ENSAIO SOBRE A IDIOTICE
Quando a gente volta de férias, quer mostrar as novidades. Algumas pessoas têm fotos, outras chaveiros, tem até os colecionadores de ímãs de geladeira... Mas pra um deputado, Wladimir Costa, o tatuado de Temer, o mais esperado era ver a famosa tatuagem com o nome do presidente.
Era pra ser assim. Mas não foi assim.
Desde os rumores de que é feita de henna, ele rebate e diz que é definitiva.
Agora chegou o grande momento. Nesta noite, em um jantar, tatuado e homenageado respiraram o mesmo ar. Na mesma sala, nada mais "normal" - ainda que pareça uma palavra sem espaço aqui - seria mostrar A homenagem.
Vai lá! Você viu? Ninguém viu.
Na saída, o contraditório. Costa saiu orgulhoso do jantar dizendo que apresentou a tatuagem pra Temer, e que o presidente teria gostado.
Pergunto pro deputado 1, deputado 2, deputado 3. Enfim, alguém aí viu o "taputado", o "detuado" se expôr à flor da pele para Temer? Não.
Ele sai, brinca, se vangloriza e dá sua versão. Pergunto: Deputado, o senhor pode mostrar de novo?
Ele responde: "Pra você, só se for o corpo inteiro". Vou repetir essa resposta com destaque. "PRA VO-CÊ, SÓ SE FOR O COR-PO IN-TEI-RO".
Penso, em que momento eu dei a minha testa pra esse deputado tatuar "idiota"? Ou mais: "mulher idiota".
Havia outros deputados, jornalistas e até câmeras de TV focados nele. Mas nada disso "evitou" uma gracinha ou uma "desgracinha" machista.
Parlamentares constrangidos vieram me pedir desculpas pelo comportamento do nobre colega. Idiotice sabe mesmo ser feito bala perdida.
Sabe quando você vê uma coisa e grita "ai, meus olhos"? Pois é, eu vi e ouvi uma idiotice vinda de um esboço de tatuagem.
Ninguém em sã consciência realmente acha importante noticiar a tatuagem nova do deputado. Apenas pelo momento, apenas pelo contexto, apenas pela polêmica. Até o final desse texto, repensarei sobre isso.
Pessoas que ganham fama por serem idiotas cometem idiotices consecutivamente, claro.
Ei você que ri da piada machista com a colega de trabalho, com a mulher na rua, você é um idiota.
Mas eu não tolero idiotas.
Fui atrás dele.
"Deputado, se o senhor puder ter um pouquinho mais de respeito por eu ser uma repórter e mulher... o senhor falou que não é de henna, agora a gente quer mostrar..."
Wladimir Costa diz: "eu tenho várias tatuagens no corpo inteiro, amor". Huum, que fofo.
Insisto: "O senhor não quer mostrar?"
Ele, já distante de mim, levanta o dedo rindo, coloca na altura da própria boca e fala sem voz, só mexendo os lábios: "não".
Eu repito: "então é porque é de henna...", ele balança a cabeça concordando e sai rindo.
E o que parece marcado na pele, pode sair com cuspe. Mas não há uma comprovação clara disso. No mais, não é importante.
Idiotice é uma tinta forte que não sai no banho, talvez na escola, talvez na prisão, certamente só a sua mãe.
Além de Temer, o deputado em questão tem o nome da esposa tatuado, segundo ele, em um lugar íntimo. Ele mesmo contou. Não preciso aqui dizer onde.
Concluo, desculpe. Idiota é também quem dá atenção pra você.

CurtirMostrar mais reações
Comentar