terça-feira, 10 de outubro de 2017

20 COISAS QUE VOCÊ NÃO SABIA SOBRE O FUSCA

Fusca 1961



AUTO FALANTE - By Fernanda Castellucci 
O Fusca foi o primeiro carro fabricado pela empresa automobilística alemã Volkswagen. 
Seu nome original era KDF – Kraft Durch Freude, que significa “Força Através da Alegria”.
O primeiro protótipo do Fusca foi produzido por Ferdinand Porsche, fundador da marca de automóveis esportivos Porsche. Quem deu o aval para a produção foi ninguém menos que o ditador alemão Adolf Hitler.
A pedido de Hitler, engenheiros alemães desenvolveram novos tipos de automóveis para ajudar nos esforços de guerra da Alemanha. Um deles se chamava Schwimmwagen e era uma espécie de fusca anfíbio.
LEIA MAIS🔻
O primeiro lote de Fuscas chegou ao Brasil em 1 950. Fabricadas na Alemanha, todas as 30 unidades foram importadas pela família Matarazzo.
Os primeiros Fuscas produzidos no Brasil não eram montados pela Volkswagen, mas por uma empresa chamada Brasmotor, que importava as peças.
Foi a bordo de um Fusca preto que o ex-presidente Juscelino Kubistchek inaugurou a primeira fábrica da Volkswagen no Brasil, em 1 957.
O Fusca é o automóvel que ficou mais tempo em produção no mundo todo. Os primeiros protótipos foram fabricados em 1 934 e os últimos, em 2003. O último modelo foi produzido no México. O problema é que ele está prestes a perder esse posto para o Toyota Corolla.
Você sabe quantas peças são necessárias para a produção de um Fusca? Acredite, dependendo do modelo, são de 5 000 a 7 000 peças.
Quer remover o motor do Fusca? Basta soltar (apenas!!) quatro porcas que o fixam ao câmbio. O motor do carrinho não possui suportes próprios.
Por falar nisso, você sabia que o Fusca foi um dos poucos modelos de automóvel na história que nunca sofreu nenhum recall?
O Fusca é o carro fora de linha mais emplacado do Brasil.
O nosso Fusca é chamado em Portugal de Carocha. Já nos Estados Unidos, ele é popularmente conhecido como Beetle. Veja outros nomes ao redor do mundo:
Boble (Noruega)
Volta (África do Sul)
Kodok (Indonésia)
Brouki (República Tcheca)
Peta (Bolívia)
Baratinha (Cabo Verde)
Cucarachita (Guatemala e Honduras)
Escarabajo (Venezuela)
Garbus (Polônia)
O Fusca foi protagonista de um filme dos estúdios Disney chamado Se Meu Fusca Falasse (The Love Bug, em inglês), de 1 968. O filme teve uma nova versão em 2 005 intitulada Herbie – Meu Fusca Turbinado. Aliás, o nome do Fusca era Herbie.
O Fusca voltou a ser produzido em 1 993 no Brasil a pedido do ex-presidente Itamar Franco, que concedeu incentivos fiscais. Só houve um problema: a vendas não deslancharam e a Volkswagem foi obrigada a interromper a produção em 1 996.
Segundo a Federação Brasileira de Veículos Automotores, existem 76 clubes de Fusca no Brasil, a maioria na região Sudeste.
O cantor Almir Rogério estourou nas paradas de sucesso brasileiras com uma música chamada Fuscão Preto. O hit foi gravado em espanhol e inglês e até inspirou um filme com ninguém menos que a apresentadora Xuxa no elenco.
A pecinha responsável por esguichar água no para-brisa do Fusca era continuamente roubada nos anos 60 para… acredite se quiser, servir de anel! A moda do anel Brucutu (era assim que ele era chamado) foi inspirada por Roberto Carlos e pela turma da Jovem Guarda.
O apelido Fusca nasceu da dificuldade do brasileiro de pronunciar Volks. Ele pronunciava o V com som de F, ficando Folks, que a sabedoria popular entendeu como Fusca.
O sucessor do Fusca é o New Beetle, carro que conseguiu fazer um enorme sucesso de vendas nos Estados Unidos e em diversos países.