quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Duplicação da SP 255 está empregando mais de 1.000 pessoas

Obra tem previsão de entrega em novembro de 2017

Alunos de engenharia civil que trabalham na duplicação da SP 255 (Crédito – CCR SPVias)

Uma obra tem mudado a paisagem e a vida dos moradores de uma das principais estâncias turísticas do sudoeste paulista. Estamos falando da duplicação do trecho urbano da Rodovia João Mellão (SP 255), em Avaré, que está sendo realizada pela CCR SPVias e fiscalizada pela ARTESP (Agência de Transportes do Estado de São Paulo) desde maio de 2016.
Trecho da SP 255 com a pista já duplicada
 (Crédito – AG Consórcio Rodo Avaré)CCR
Atualmente, a duplicação entre o km 254,2 e km 261,4 está empregando mais de 1.000 pessoas. São engenheiros, técnicos de segurança do trabalho, operadores de máquinas, pedreiros, carpinteiros, etc.
E de onde vem essas pessoas? Mais de 90% são da cidade de Avaré. Isso significa que a renda gerada pela empregabilidade da obra está circulando pelo município, aumentando as vendas do comércio local. São mais carros abastecidos, mais alimentos comprados e mais casas alugadas.
Nilson Jesus Coutinho de Assis, que é avareense e tem 29 anos, estava desempregado há 3 meses antes de começar a trabalhar como pedreiro nas obras da SP 255. “A duplicação aqui na cidade está sendo muito boa, pois tinha bastante gente precisando trabalhar, inclusive eu. Depois que a obra ficar pronta, vou poder dizer para o meu filho que ajudei a construir tudo isso”, conta, orgulhoso.
LEIA MAIS↙
Além da vida de Nilson, a obra também modificou a rotina de alguns estudantes de engenharia civil da cidade. Oito alunos de uma faculdade do município de Avaré estão trabalhando na duplicação da Rodovia João Mellão. 
Segundo Leonardo Pires, 25 anos, foi uma oportunidade única, visto que já está último semestre da graduação. “Estava muito difícil conseguir trabalho nessa área, pois não existem muitas obras na região. Por esse motivo, eu só tenho a agradecer”, afirma.
Para o gestor de engenharia rodoviária da CCR SPVias, Fernando Levy, por mais que a duplicação pareça pequena, por ter pouco mais de 7 quilômetros, possui características diferenciadas e tem impactado a vida de muitas pessoas. “Estamos realizando diversas interferências no trecho, modificando a rotina de aproximadamente 87 mil habitantes e 9 mil motoristas por dia. Além disso, trata-se de um investimento de grande porte que não estava previsto no Contrato de Concessão. Ao todo, são mais de R$ 177 milhões”, conta.

Benefícios da obra

Além de viabilizar a duplicação de 7,1 quilômetros, a Concessionária está construindo mais de 3 quilômetros de vias marginais, implantando e remodelando 5 dispositivos de acesso e retorno e 3 passarelas para travessia segura de pedestres.
De acordo com o diretor-presidente da CCR SPVias, José Salim, a duplicação do trecho urbano da SP 255 em Avaré intensificará o desenvolvimento da região. “O projeto prevê melhorias nas condições de acesso aos bairros localizados ao longo da rodovia, aumento da fluidez do tráfego, da segurança e do conforto de usuários e pedestres, além de uma significativa redução no número e gravidade dos acidentes”, afirma.
Depois de concluída, em novembro de 2017, a duplicação confirmará a condição da SP 255 como importante corredor do transporte rodoviário e de mercadorias, melhorando o escoamento da produção agrícola regional e contribuindo para o desenvolvimento do país.

Para mais informações sobre a CCR SPVias, acesse o site www.spvias.com.br ou ligue gratuitamente para o Fale Conosco (0800 703 5030).

Sobre a CCR SPVias: A CCR SPVias opera uma das maiores malhas rodoviárias do Estado de São Paulo, com 516 quilômetros de rodovias que ligam os municípios de Tatuí, Espirito Santo do Turvo, Araçoiaba da Serra, Itapetininga, Avaré, Itaí, Capão Bonito e Itararé. Fazem parte do sistema as rodovias Castello Branco (km 129 ao 315), Raposo Tavares (km 115 ao 168) João Mellão (km 237 ao 288), Francisco Alves Negrão (km 222 ao 342), Antonio Romano Schincariol e Francisco da Silva Pontes (km 105 ao 213).

Sobre o Grupo CCR: Fundado em 1999, o Grupo CCR é uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina. Controla, atualmente, 3.265 quilômetros de rodovias sob a gestão das concessionárias CCR NovaDutra (SP-RJ), CCR ViaLagos (RJ), CCR RodoNorte (PR), CCR AutoBAn (SP), CCR ViaOeste (SP), CCR RodoAnel (SP), Renovias (SP), CCR SPVias (SP) e CCR MSVia (MS). Também faz parte do controle acionário da concessionária ViaRio, responsável pela construção e operação do Corredor Expresso Transolímpica, no Rio de Janeiro. O Grupo CCR também atua no setor de transmissão de dados de alta capacidade por meio da Samm, empresa prestadora de serviços de comunicação multimídia e conectividade IP com mais de 4.700 quilômetros de fibra óptica subterrânea. Além disso, o Grupo CCR está presente no segmento de transporte de passageiros por meio das concessionárias ViaQuatro, CCR Barcas e CCR Metrô Bahia, responsáveis, respectivamente, pela operação da Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo, pelo transporte aquaviário de passageiros no Rio de Janeiro e pelo sistema metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, além de ter participação na concessão do VLT Carioca (Veículo Leve sobre Trilhos), que interligará a região portuária e o centro do Rio de Janeiro. O grupo ingressou, em 2012, no setor aeroportuário, com a aquisição de participação acionária nas concessionárias dos aeroportos internacionais de Quito (Equador), San José (Costa Rica) e Curaçao. No Brasil, possui a concessionária BH Airport, responsável pela gestão do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Comprometida com o desenvolvimento sustentável, a CCR assinou o Pacto Global da ONU e, em 2015, faz parte da carteira teórica do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial), da BM&FBovespa, pelo quarto ano consecutivo. Emprega, atualmente, cerca de 13 mil colaboradores.