História da imprensa escrita de Avaré é contada em mostra

“Nas origens do jornalismo avareense”, este é o tema da mostra no Museu Municipal “Anita Ferreira De Maria” que vai até o fim de abril. O público conhecerá a história da imprensa escrita de Avaré, iniciada em 1886, quando começou a circular o semanário “O Rio-Novense”, o primeiro jornal da cidade, editado pelo alferes Manoel Marcellino de Souza Franco, o popular Maneco Dionísio.
Páginas de exemplares raros, algumas impressas ainda no Império, podem ser vistas na exposição que fica aberta ao público, das 8h ao meio-dia e das 13h às 17h, na entrada do Museu, hoje instalado na área da CAIC. O material foi conservado durante muitos anos, em São Paulo, pela memorialista Flora Bocci, que o doou em 2009 para o acervo histórico do município. Também contribuiu para a mostra o pesquisador Gilberto Fernando Tenor.
Jornais importantes têm suas páginas expostas como o “Correio do Avaré”, “Correio do Sertão”, “O Commercio de Avaré”, “Cidade de Avaré”, “Tribuna de Avaré”, “O Município de Avaré” e “Gazeta de Avaré”. Todos marcaram os anais da mídia impressa durante a República Velha. Também está exposta a primeira edição do “O Avaré”, jornal que circulou por 70 anos, entre 1934 e 2004.
A iniciativa, organizada pela Secretaria da Cultura, reverencia a memória dos primeiros jornalistas da cidade, como Maneco Dionísio, Major Rangel, Antonio Galvão, Chico de Almeida, Quinquim Monteiro e os avareenses Gabriel Marques e Armando Padredi.

da Prefeitura de Avaré

Comentários