Justiça decreta prisão de dupla suspeita de matar pai de aluna que jogou cola na cabeça de menina

 Justiça decretou na quinta-feira (8) a prisão temporária de dois homens, de 26 e 48 anos, suspeitos de matarem 
a facadas um homem de 28 anos em Itaí (SP).

Vítima de 49 anos chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital de Avaré. 
Suspeitos negam agressão; eles foram encaminhados à Cadeia Pública de Piraju.

Segundo a Polícia Civil, o motivo do crime seria porque a filha de um dos suspeitos, de seis anos, teve toda a cola de um tubo jogada na cabeça pela colega em uma escola municipal na Vila Brasil.
De acordo com o delegado Luiz Fernando Rinotelli, o pai da criança que teve cola jogada na cabeça e o tio dela se apresentaram nesta quinta-feira (8) na delegacia, onde foram ouvidos.
"Em depoimento, eles afirmam que a vítima se feriu com a própria faca durante a briga e que, após o ferimento, acabaram saindo do local, pois acharam que não era nada grave.", informou.
Segundo o delegado, testemunhas que presenciaram a discussão também foram ouvidas e disseram que o tio da criança foi quem esfaqueou a vítima pelas costas.
Ainda segundo a polícia, os dois tiveram a prisão temporária decretada por 30 dias, que pode ser prorrogada até o dia do julgamento do crime, que ainda não tem data marcada. Os dois foram encaminhados à cadeia de Piraju, onde ficarão à disposição da Justiça.
Escola em Itaí onde estudante jogou tubo de cola na cabeça da colega resultando na morte do pai de uma delas (Foto: TV TEM/Reprodução) 

Entenda o caso

De acordo com o delegado Luiz Fernando Rinotelli, o crime ocorreu na quinta-feira (1º). A vítima de 49 anos estava em frente de sua casa quando um suspeito teria descido de uma caminhonete e a atingido com uma facada na região do abdômen. Em seguida, ele fugiu do local.
O homem chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no domingo (4), no hospital de Avaré (SP). O corpo foi enterrado na segunda-feira (5) no cemitério de Itaí.
O delegado afirma que o caso foi registrado na delegacia como homicídio qualificado. Um inquérito foi instaurado após testemunhas informarem que um jovem teria matado o homem por causa da briga da filha com a filha da vítima.
“Familiares contaram que teve essa briga na escola, que a menina teve cola jogada na cabeça e o pai foi tirar satisfação com o pai da outra aluna. Abrimos inquérito e estamos esperando ele se apresentar na delegacia. Caso não se apresente, vamos pedir prisão preventiva”, disse ao G1.
Ainda de acordo com o delegado, o diretor da escola municipal confirmou que uma das crianças passou cola na cabeça da outra.
"A atitude foi interpretada como brincadeira, por isso os pais não foram chamados. Com isso, as primeiras testemunhas serão ouvidas nos próximos dias e vamos tentar entender qual foi o real motivo do crime”, diz.
A direção da escola e a Secretaria de Educação não comentaram sobre o caso.
Veja mais notícias da região no G1 Itapetininga
Postar um comentário

INSTAGRAM

INSTAGRAM
Copyright © REDE GUMA. Designed