OPINIÃO - Santa e Pecadora - J BARRETO



A Igreja Católica foi abalada com a notícia da prisão do bispo de Formosa, Dom José Ronaldo Ribeiro, e parte de seu clero, acusados de desvios de verbas da diocese. Foi e é um fato lastimável dentro da comunidade católica, pois tal procedimento está inteiramente em desacordo com os ensinamentos e os princípios cristão. Como a bíblia sempre busca enaltecer as virtudes humanas, ela também nos mostra a fragilidade das pessoas ante as tentações, desde o Antigo Testamento até culminar no Novo Testamento com a traição de Judas Iscariotes. O Santo Padre, o Papa Francisco, imediatamente exonerou o bispo de Formosa e nomeou o bispo de Uberaba como interventor na dita diocese, até que seja nomeado novo bispo para a mesma. Também a Polícia Civil agiu corretamente ao proceder a prisão de Dom José Ronaldo Ribeiro e seus comparsas, pois para a lei não deve haver distinção de pessoas em razão de seu cargo, pois a lei é feita para todos.(?).
Não é admissível que alguém venha iludir e se aproveitar da boa fé de seus fiéis, muitas vezes à custa de sacrifícios pessoais e familiares, ou simplesmente por ingenuidade. Repito que a justiça e a Polícia Civil agiram corretamente ao deter o bispo e seus companheiros de falcatrua, dentro da diocese de Formosa. Até agora fiz afirmações em apoio à ação praticada neste contexto. Agora pergunto, “Onde está o Ministério Público e a Polícia Civil quando pastores Charlatões, usando da ingenuidade e da fraqueza de seus fiéis os chantageiam com falsas promessas?(Como exemplo o Pastor Valdomiro Santiago ungindo canetas para passar em concursos públicos à míseros R$ 100,00 cada uma, e outros ungindo vassouras, sabão, etc. levando-os muitas vezes à miséria e a degradação psicológica, e criam fortunas pessoais sem serem incomodados pelo fisco e nem pela justiça?”).
A isenção tributária para as igrejas, sejam elas católicas ou evangélicas, além de ser uma afronta aos demais contribuintes, é o que enseja a proliferação de cultos comandados por pastores, ou congêneres, formados até pela internet. Se você é católico não se deixe abalar pelos desvios de alguns de seus superiores hierárquicos.

J.Barreto

Comentários