Ex-presidente do STF Joaquim Barbosa filia-se ao PSB e pode disputar eleição

© REUTERS/Ueslei Marcelino

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa filiou-se ao PSB na  sexta-feira,6,  último dia para oficializar sua entrada no partido, cumprindo uma etapa formal para se candidatar à Presidência da República em outubro, informou a assessoria do magistrado.
Barbosa vinha avaliando sua filiação ao partido, que o convidou de olho no potencial eleitoral do ex-ministro, e deixou para oficializar sua entrada no partido nos últimos momentos antes do limite previsto na lei eleitoral.
“Das conversas com o PSB construiu-se um entendimento que, no fundo, me traz um certo conforto e propicia mais tempo para reflexão na tomada de uma decisão final”, declarou Barbosa em texto divulgado por sua assessoria antes de confirmar a filiação.
“É que, embora uma parcela considerável das lideranças do partido externem simpatia pela minha filiação, o fato é que, em total transparência, o PSB deixou claro que não me garante de antemão a legenda para uma possível candidatura à Presidência da República.”
Em nota divulgada pelo PSB, o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, afirmou que “Joaquim Barbosa é um homem público honrado, de trajetória admirável, que vem reforçar e qualificar os quadros do partido. É uma satisfação contar com o ex-ministro no PSB neste momento tão desafiador do nosso país”.
Pesquisas qualitativas de conhecimento de socialistas apontam que ele pode ser o grande destinatário de votos com a saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da disputa eleitoral.
A maioria na legenda posiciona-se a favor da candidatura de Barbosa, mas a ideia vinha enfrentando resistências internas, principalmente entre os que desejam disputar governos estaduais e temem que uma campanha presidencial abocanhe muito dos recursos do fundo eleitoral.
A ideia era que a filiação ocorresse em Brasília, mas como boa parte das lideranças do partido estará na capital paulista para a transmissão de cargo do atual governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para o vice-governador Márcio França, do PSB, isso foi alterado.
Segundo uma fonte do partido, deve ocorrer um ato político para marcar a entrada de Barbosa no PSB, já que a filiação ocorreu de maneira discreta no dia 6 de abril.

Comentários