Vídeo mostra frango recebendo esteroides, antibióticos e hormônios que causam câncer?



A informação circulou em redes sociais brasileiras e no exterior. Mas será mesmo que a história que aponta que a carne de frango causa câncer porque eles os animais recebem uma grande quantidade de esteroides, antibióticos e hormônios? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.
De cara, a mensagem já nos causou desconfiança. Isso porque ela tem algumas das principais características de boatos. Ela é vaga, alarmista, com erros de português, pedido de compartilhamento e não cita fontes confiáveis. Só isso já nos obriga a fazer uma segunda busca. E foi aí que achamos diversos furos na tese.
O primeiro é em relação ao vídeo em si. Ao contrário do que apontava a mensagem, não são esteroides ou antibióticos ou hormônios que estão sendo aplicados nos frangos. De acordo com entrevista feita pelo site Taiwan fact-checking, o vídeo mostra uma vacinação em recém-nascidos.
O especialista entrevistado pelo site também apontou que os frangos não recebem antibióticos quando não estão doentes e que a média de tempo de vida dos animais até o abate não é 30 dias. Apenas uma raça, os frangos brancos, vivem quase esse período: 35 dias. Por sinal, isso acontece por causa da alimentação e não por causa de hormônios.
Vale dizer que, no Brasil (conforme já explicamos em um boato muito parecido com esse), não é permitido o uso de hormônios na alimentação de frangos. “Essa matéria da Folha explica que o uso de hormônios é um mito. Essa matéria do O Globo endossa a informação. Por fim, o site mineiro UAI aponta que o uso de esteroides na alimentação de animais é crime”, falamos na ocasião.
Sobre a incidência de câncer no mundo, percebemos um pequeno exagero. Em vez do “um a cada quatro pessoas vão ter câncer”, o número certo seria, de acordo com essa matéria, “um a cada cinco homens” e “uma a cada seis mulheres”.
Aliás, como muita gente sabe, não é possível falar sobre apenas um fator como causa da doença. Um câncer é resultado de diversos fatores como, por exemplo, hereditariedade, hábitos e idade. Não dá para falar "fiquei com câncer por causa do frango".
Vale dizer que procuramos em páginas relacionadas ao Tata Memorial Hospital em relação aos alertas contra o frango e seus hormônios e nada encontramos. Ou seja: a fonte citada não tem a informação.
Resumindo: a história que aponta que a carne de frango causa câncer por receber esteroides, antibióticos e hormônios é falsa. O vídeo não mostra o que é descrito, as fontes citadas não têm nenhuma informação sobre o assunto e, no Brasil, a legislação sequer permite o uso desse tipo de produto nos animais.