PODCAST REDE GUMA - ALERTA PARA CASOS DE DENGUE DE AVARÉ


  • Avaré registra maior número de casos de dengue da microrregião e mantém alerta da população para eliminar criadouros do Aedes

E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse CLIQUE AQUI

A situação põe os moradores em alerta para ajudar a combater o Aedes aegypti, mosquito que transmite a doença
Repórter Agência do Rádio
PARA OUVIR CLIQUE NO PLAY ➤ 
O município de Avaré (SP) registrou o maior número de casos notificados de dengue da microrregião em 2020. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde, foram 37 registros entre janeiro e fevereiro deste ano. Dos casos registrados, quatro foram confirmados, também conforme o balanço da Secretaria estadual.
A situação põe os moradores em alerta para ajudar a combater o Aedes aegypti, mosquito que transmite a doença. O Secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, alerta que o período de maior incidência da dengue no país vai coincidir, muito provavelmente, com o pico de contaminação do COVID-19 e, por isso, é fundamental que a população aproveite a quarentena para, também, se proteger do mosquito transmissor. 

“Nós teremos, pelo menos, três epidemias simultâneas: coronavírus, que é uma novidade; teremos Influenza, que é uma rotina, todo ano acontece, e teremos, também, o pico de dengue. Então, é fundamental, e eu tenho chamado atenção, aproveitem que estão em casa e limpem o quintal, eliminem os focos de dengue”.

O estado de São Paulo registrou 19 mortes em decorrência da dengue em 2020, segundo o Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde em março. Em relação à chikungunya, outra doença transmitida pelo Aedes, o estado teve 391 casos prováveis notificados. Já a Zika foi responsável por 131 ocorrências entre os paulistas

O médico sanitarista e pesquisador da Fiocruz Cláudio Maierovitch explica que as três doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito, por vírus diferentes. Por isso os sintomas, apesar de parecidos, têm diferença, acrescenta o especialista.

“A dengue tem como características dor de cabeça muito forte, especialmente atrás dos olhos, febre alta e dores no corpo inteiro. A chikungunya tem como marca principal a dor nas articulações e a dificuldade de caminhar e de ficar em pé. A pessoa tende a ficar curvada e deitada na cama. No caso de Zika, a marca principal são manchas na pele que aparecem antes da febre, em geral acompanhadas de coceira no corpo e vermelhidão nos olhos.”
E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse CLIQUE AQUI.

Postar um comentário

0 Comentários