PODCAST REDE GUMA - AUTO FALANTE - CUIDADOS COM SEU CARRO NA QUARENTENA

  • Da bateria aos pneus, SENAI dá dicas de como cuidar dos veículos no período de isolamento social

Longo período de desuso pode gerar defeitos como bateria descarregada, pneus murchos, oxidação do freio de estacionamento e da embreagem.

PARA OUVIR CLIQUE NO PLAY (➤)


Com o isolamento social causado pelo novo coronavírus, muitas pessoas têm saído de casa apenas para atividades essenciais, como ir ao mercado ou à farmácia. Sem outras atividades de rotina, o carro pode ficar esquecido e apresentar problemas ao ser ligado novamente. Para que isso não aconteça, especialistas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) listaram dicas para manter que o veículo não apresente problemas. 
A primeira delas é verificar a bateria e pneus. Isso porque, quando o carro fica parado por muito tempo, pode apresentar alguns defeitos, como bateria descarregada, pneus murchos e oxidação de freios. A sugestão é que o (a) proprietário (a) faça uma lista com os itens a serem verificados e conferi-los durante a quarentena. Segundo o SENAI, a bateria deve ser prioridade. 
Para fazer essa avaliação, é importante escolher um horário tranquilo e dar uma volta na quadra ou quarteirão uma vez por semana por poucos minutos. Com esse simples cuidado, é possível verificar se tudo está em funcionamento – o painel atrás do volante é um bom termômetro para isso. 
Outro cuidado é na hora de ligar o carro. É importante esperar que a luz de injeção eletrônica se apague antes de dar a partida de fato. Na hora de estacionar ou de desligar o veículo, é importante desativar o ar-condicionado e colocar no ar quente, segundo o SENAI. Isso é recomendado para diminuir a umidade do sistema do ar e evitar a proliferação de bactérias e fungos. 
CUIDADOS AINDA MAIORES COM OS CARROS ANTIGOS (FOTO REDE GUMA)

O jornalista e produtor de conteúdo Jonathan Oliveira, de Brasília, conta que usava o carro todos os dias, antes da quarentena, para ir trabalhar. 
“Minha rotina era ir para o trabalho, às quintas-feiras ia para um curso de inglês e nos fins de semana visitava meus familiares em Planaltina (região administrativa distante quase 50 km da região central de Brasília)”, 
detalha. 
O jovem de 23 anos viu tudo isso mudar no dia 18 de março, quando ele e os demais funcionários da empresa onde trabalha foram deslocados para fazer home office. 
“Meu carro está parado desde o dia 22 [de março], pois quando começamos o trabalho remoto eu fiz uma última visita aos meus parentes e disse que não os visitaria mais até o fim da pandemia”, 
relata Oliveira. 
Ele lembra que, antes de deixar o carro parado, seguiu à risca outra orientação dada pelo SENAI: calibrou os pneus com libras superiores às que ele usava no dia a dia.
 “Coloquei 32 libras, quando normalmente uso 30”, 
revela. Já no quesito bateria, ele garante que está tranquilo porque a trocou recentemente. 
“Não vou ter problema com isso nesses tempos”, 
espera o jornalista. 
O SENAI também indica verificar os níveis de óleo e de água, além de deixar o carro ligado por algum tempo a cada três dias. Sobre os cuidados com o tanque de combustível, o alerta é para que ele seja abastecido pelo menos até a metade e, se possível, com gasolina aditivada. A justificativa é que isso evita a oxidação da gasolina pelo desuso do veículo por tempo prolongado. 
Essas e outras dicas podem ser acessadas no 

Lá, você encontra também ações promovidas pelo SENAI na luta contra a covid-19.