quarta-feira, 10 de junho de 2020

PODCAST REDE GUMA - AUMENTA CASO DE FALSIFICAÇÃO DE MEDICAMENTOS

  • Anvisa alerta sobre aumento do número de casos de falsificação de medicamentos



Marquezan Araújo

O aumento do número casos de falsificação de medicamentos tem gerado preocupação à Agência Nacional de Vigilância Sanitária. De acordo com o órgão, em 2018 foram identificados três casos, no ano pássaro mais quatro e em 2020, até o momento, já foram identificadas três falsificações de medicamentos. A maioria desses registros envolve medicamentos de alto custo.
  • PARA OUVIR CLIQUE NO PLAY➤


Como Identificar Medicamento Falso, Adulterado ou Roubado

Verificar se na embalagem do medicamento consta o número de registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)/Ministério da Saúde, que se inicia com o número 1;
A embalagem deve conter o nome do farmacêutico responsável e seu número de inscrição no respectivo CRF;
O número do lote e a data da validade devem estar impressos na caixa e coincidir com a numeração impressa no produto;
A embalagem correta deve estar lacrada e em bom estado de conservação;
A embalagem deve conter o número do SAC da empresa e o selo de segurança que, ao ser raspado, mostra a palavra “qualidade” e a marca do fabricante;
Comprar medicamentos somente de distribuidores devidamente regularizados, com nota fiscal, e conferir os dados da nota com os dados do medicamento (ex.: nº de lote).
Caso sejam identificados produtos farmacêuticos adulterados, falsificados ou com suspeita de falsificação, estes devem ser imediatamente separados dos demais, para evitar confusões, devendo a sua identificação indicar claramente que não se destinam à comercialização. Deve ser feita imediatamente a notificação à autoridade sanitária competente.

No Estado de São Paulo, em caso de produto roubado, o farmacêutico pode realizar a notificação pela internet, acessando o Sistema on-line de Comunicação de Roubo de Carga de Medicamentos do Centro de Vigilância Sanitária (CVS).

Para manter-se informado sobre os relatos de carga roubada, recomenda-se acessar o Sistema on-line de Comunicação de Roubo de Carga de Medicamentos do CVS e também a seção “Alertas e Informes” do portal da Anvisa.