Agenda Cultural - Festival #CulturaEmCasa – 60 lives, diariamente, às 21h30

  • Além do conteúdo audiovisual, a plataforma conta com 4 mil livros gratuitos, disponíveis graças a uma parceria com a Amazon.
A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado lançou na segunda-feira (20/04/2020) a plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa. Com acesso por meio do site culturaemcasa.com.br. 
Os conteúdos podem ser assistidos gratuitamente por televisão, computador, tablets e celulares. 


“Um conteúdo cultural, artístico e criativo de grande qualidade para todos os públicos, totalmente gratuito e com geração de renda para os profissionais do setor”, 
segundo o Secretário de Cultura e Economia Criativa de São Paulo, Sérgio Sá Leitão.
A plataforma reúne conteúdos inéditos das instituições da Secretaria, entre  as quais a OSESP, a Jazz Sinfônica, a Pinacoteca, o Museu da Imagem e do Som, o Museu do Futebol, a São Paulo Companhia de Dança, o Projeto Guri, o Theatro São Pedro e o Teatro Sérgio Cardoso. Terá ainda conteúdos de outras instituições culturais e de produtores independentes.
“É uma expansão do trabalho da Secretaria. Temos mais de 50 instituições culturais vinculadas, entre museus, centros culturais, corpos artísticos, salas de espetáculos, oficinas culturais, fábricas de cultura e outras, e todas produzem conteúdos de grande interesse, que decidimos disponibilizar pela internet. A ideia é democratizar o acesso e ampliar o alcance de tudo o que fazemos”, 
destaca Leitão.

Ele revela que o projeto já existia, mas foi acelerado no contexto da pandemia, remanejando os recursos de difusão presencial – impedidas de acontecerem – para a difusão virtual.
“As pessoas continuam precisando de arte, de cultura e de criatividade”, 
diz o Secretário.
Renda
Além do espaço para conteúdos próprios, a plataforma fará o licenciamento de projetos de produtores culturais de todo o Estado.
”A ideia é que ela seja também um instrumento de geração de renda para artistas, técnicos, produtores e profissionais da cultura de forma geral”, 
continua o gestor da pasta. Ele assinala que o setor foi o primeiro a ser afetado pela pandemia do coronavírus e que cerca de 650 mil profissionais no Estado estão hoje sem renda.
Os vídeos são selecionados por uma equipe de curadores da Organização Social gestora do projeto, a Amigos da Arte.
 “Nosso objetivo é que o conteúdo cultural disponibilizado na plataforma seja amplo e diverso. É difusão cultural para todos e acesso 100% gratuito”, 
afirma Danielle Nigromonte, diretora-geral da Amigos da Arte.
“Vamos disponibilizar conteúdos que não estão presentes em outras plataformas.”
Lives
Parte deste projeto acontecerá ao vivo. Para marcar o lançamento da plataforma, estão programadas 120 lives – 60 com artistas e 60 com aulas e oficinas. .
Intensivão #CulturaEmCasa. Todos os dias, ao meio-dia, profissionais compartilham seu conhecimento e expertise em aulas sobre os diversos ofícios nos campos da cultura e da criatividade.
Os vídeos ficarão disponíveis posteriormente na plataforma.
Além do conteúdo audiovisual, a plataforma conta com 4 mil livros gratuitos, disponíveis graças a uma parceria com a Amazon.

Futuro
A Secretaria adianta que a plataforma de streaming e VOD estará, em breve, disponível em app para celular, tablet, TV e computador.
 “Estamos também desenvolvendo parcerias com outras plataformas e veículos de mídia para ampliar o alcance. Nossa ideia é que o #CulturaEmCasa se torne um programa contínuo, permanente, para além desse período difícil de pandemia. Estamos incorporando esta plataforma como uma das instituições culturais do Estado”,
Finalizou  o Secretário.
Redes: