Suspeita de FRAUDE faz Governo bloquear mais da METADE de contas digitais

Os demais bloqueio foram por inconsistências nos dados





Na quarta-feira, 22 de julho, Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, deu mais informações sobre as contas bloqueadas do auxílio emergencial de R$ 600. De acordo com ele, 51% das contas sociais digitais que foram bloqueadas foram por suspeita de fraude. As demais foram bloqueadas por inconsistências.
Guimarães já havia afirmado que foram bloqueadas “centenas de milhares” de contas de beneficiários por suspeita de fraude. As contas poupança social digital da Caixa são criadas para depositar o valor do auxílio. A maioria das contas bloqueadas, de acordo com ele, foram utilizadas por hackers.
O Ministério da Cidadania enviou 1.303.127 de CPFs para a Caixa Econômica Federal bloquear e verificar detalhadamente os casos por suspeita de fraude. Mas ainda não foi confirmado se todos esses CPFs serão cancelados ou considerados inelegíveis para receber o auxílio.Ainda segundo ele, a principal razão para as fraudes foram por causa da permissão de utilizar o mesmo celular para fazer mais de um cadastro. Com a autorização para isso, hackers se aproveitaram. Ainda assim, pessoas honestas também foram penalizadas, de acordo com ele.
As orientações para desbloquear a conta valem a partir desta quinta-feira, 23 de julho. No caso de bloqueio por suspeita de fraude, o beneficiário deve comparecer a uma agência na data de crédito do dinheiro em conta para comprovar a identidade. No caso de suspensão por documentação pendente, não é necessário ir a uma agência. O problema pode ser resolvido no app, em “Liberar acesso”.

Postar um comentário

0 Comentários