Golpistas usam cadastro no PIX para roubar dados; veja como não cair

Desde a última segunda-feira, 5, pessoas físicas e jurídicas (empresas) podem registrar as chaves digitais de endereçamento para enviar ou receber dinheiro e fazer pagamentos em 644 instituições financeira do país.

Os criminosos estão se aproveitando dessa fase para roubar os dados dos clientes, prática conhecida como phishing. As informações são do site TechTudo.

© JGalione/iStock Mobile to mobile payment transfer. Tokyo, Japan

A Kaspersky, empresa de soluções em cibersegurança, detectou mais de 30 domínios falsos com o termo “pix” nas primeiras horas de segunda-feira. Com isso, os criminosos criam sites falsos dos bancos para roubar senhas e dados dos clientes distraídos.

Foram identificados três tipos de golpes usando o Pix como isca. Um deles os criminosos enviam links em redes sociais, SMS ou e-mail oferecendo o cadastro no novo serviço. Ao clicar no link, a vítima é redirecionada para um dos domínios falsos.

O outro golpe, segundo a  Kaspersky, é feito com o envio de mensagens para cadastro no Pix em sites que parecem os oficiais dos bancos, mas, na verdade, se tratam de páginas falsas.

Ao acessar essas páginas, a vítima acredita que está no site do banco e faz o login para se cadastrar no serviço, além de digitar códigos importantes, como o token de acesso à conta.

Como o site se trata de uma página falsa, as informações digitadas são enviadas para os criminosos que, em posse delas, podem limpar o saldo em conta, realizando transferências ou pagamentos fraudulentos.

O último golpe, diferentemente dos anteriores que utilizam o Pix apenas como isca, funciona por meio de phishing, que requer os dados pessoais das vítimas para coletá-los com o intuito de cadastrá-los no serviço e aplicar golpes através do novo sistema de pagamentos.

Como funciona o Pix

O Pix promete facilitar a vida de quem utiliza o sistema bancário. Com o novo sistema, que vai entrar em vigor a partir de novembro, as transações serão instantâneas e estarão disponíveis a qualquer hora, sete dias por semana. A previsão é que a maioria das transações seja aprovada e finalizada em até 10 segundos.

A expectativa é que o Pix substitua DOCs e TEDs, por ser gratuito.

s chaves são o “método fácil e ágil” de identificação do recebedor. Desta forma, o pagador não precisará de dados como número da instituição, agência e conta para fazer uma transferência de dinheiro, por exemplo. Saiba mais aqui.

Postar um comentário

0 Comentários