Papo de Psicóloga - A Atuação do Psicólogo na Oncologia

Por Carolina Mendes


Os psicólogos desempenham uma função muito importante em diversos tratamentos de saúde, e ao falarmos do combate ao câncer, podemos afirmar que seu papel é fundamental. No contexto oncológico, a atuação do psicólogo utiliza estratégias de intervenção para auxiliar o paciente a lidar com o diagnóstico, o enfrentamento e a aceitação de uma nova realidade. O acompanhamento estende-se também aos familiares e cuidadores, pois entendemos que a rede de apoio fortalecida é um dos pilares para a eficácia do tratamento e para um melhor cuidado durante todo esse processo. Dessa forma, o psicólogo permanece atento às ansiedades e expectativas do paciente e da família, executando um trabalho que promove o acolhimento a estes visando melhorias em sua qualidade de vida.

Hoje em dia é essencial na equipe multidisciplinar hospitalar um profissional da área de psicologia, que irá trabalhar com o paciente sobre os significados do adoecer, sua compreensão e expectativas frente ao processo de tratamento, que é prolongado e envolve diversos procedimentos exaustivos e muitas vezes dolorosos, podendo gerar no paciente sentimentos ansiosos, depressivos e estressantes. 

Além do psicólogo hospitalar, no Brasil existem diversas associações de combate ao câncer que fornecem apoio e possuem profissionais e voluntários com o objetivo de manter o bem estar psicossocial do paciente oncológico, auxiliando-os a compreender e ressignificar toda a experiência do diagnóstico de câncer e seu tratamento, além de apoiá-los nos aspectos sociais e emocionais que podem interferir em sua saúde. Na cidade de Avaré-SP temos a ABOVA (Associação Beneficente Oncológica Voluntários de Avaré), que vem desempenhando esse papel com excelência.

Evento realizado em outubro de 2019

Como psicóloga da ABOVA, realizo atendimentos psicológicos individuais e atividades em grupos, que mostram sua riqueza ao possibilitar a troca de experiências e ao promover sentimentos de pertencimento e identificação. É oferecido aos assistidos e familiares um espaço de escuta para que compartilhem suas vivências e emoções, em um ambiente acolhedor onde buscamos entender suas condições e questões individuais e reduzir seu possível sofrimento emocional, adaptando a forma de passar por esse processo e fornecendo ferramentas para minimizar o desconforto e maximizar novas esperanças e valores.  

Quando sou questionada sobre a dificuldade da minha atuação como psicóloga no contexto oncológico, costumo dizer que mesmo com desafios como em qualquer tratamento psicológico, na ABOVA trabalho com a vida e com pessoas fortes e guerreiras que enfrentam batalhas todos os dias e buscam enxergar o futuro com esperança, alegria e fé, mesmo diante das adversidades. Acredito que o fundamental é termos empatia e compreender que nunca saberemos de fato o que o outro sente, mas sempre podemos estar presentes e ser um ponto de apoio e acolhimento. 
“O sofrimento só é intolerável quando ninguém cuida” (Cicely Saunders).

Carolina Mendes
Psicóloga Clínica – CRP 06/145600