Semana conscientiza sobre prevenção do câncer de boca

Hospital Amaral Carvalho é referência na região no rastreamento e tratamento da doença




   A saúde oral é assunto de destaque no início deste mês em todo o Brasil, com a celebração da Semana Nacional de Prevenção do Câncer Bucal (2 a 6 de novembro). Mesmo escondidos por trás da máscara, bochechas, lábios, gengivas e língua merecem atenção especial para evitar o câncer de boca.
   Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) revelam o alto índice de mortalidade pela doença: para 2020, são estimados 15.190 novos casos e 6.455 óbitos. “Um pouco mais de 42% dos casos podem evoluir para morte, um número alarmante, que deve nos fazer priorizar o autocuidado bucal”, avalia o cirurgião-dentista do Hospital Amaral Carvalho (HAC) Giovane Furlanetto.
   O especialista explica que, quando detectadas precocemente, as lesões da cavidade oral podem ser tratadas com mais facilidade, com maiores chances de cura e menos sequelas para o paciente. “O diagnóstico em fase inicial possibilita ótimos índices de cura, como nos casos de câncer de lábio (92%) e de câncer de língua (81%)”.
  
Sinais de alerta
   Diretamente relacionado ao uso de cigarro e consumo de bebidas alcoólicas, o câncer de boca está entre os 12 tipos mais frequentes nos brasileiros. De acordo com o profissional, é importante ficar de olho em sinais como feridas na boca que persistam por mais de 15 dias. “A maioria das pessoas com suspeita da doença apresenta dor, aumento de volume da lesão e até dificuldade de alimentação”, destaca.
   Uma afta que doía bastante foi o que fez o auxiliar contábil Guilherme Rosseto (foto) (26) suspeitar de algo errado, em agosto deste ano. “Achei estranho, porque, geralmente, aftas somem com certo tempo e essa, não sumia de jeito algum. Então resolvi procurar um dentista”, conta.
   Com encaminhamento ao HAC por um posto de saúde, o jovem afirma que descobrir a doença em fase inicial foi importantíssimo, pois somente a remoção bastou para resolver seu caso, sem precisar de outros tratamentos, como quimioterapia.
   O susto fez Guilherme mudar hábitos antigos, como a má alimentação e falta de atividades físicas. O cirurgião-dentista do HAC lembra que, para prevenir o câncer de boca, é importante manter alimentação saudável, evitar a exposição solar e usar sempre protetor solar, não fumar nem consumir bebidas alcoólicas e usar preservativo também para sexo oral.
 
Referência

   O Hospital Amaral Carvalho, centro de excelência em tratamento oncológico, tem capacidade de atender cerca de 240 pacientes todo ano pelo Programa de Prevenção do Câncer de Boca, mas o número de atendimentos tem sido menor. O serviço é referência para os postos de saúde da região, que podem encaminhar pessoas com queixas bucais para o atendimento especializado. 
   Após avaliação com a equipe de odontologia, se necessário, o paciente realiza biópsia e inicia o tratamento no setor de Cabeça e Pescoço da instituição. “Temos capacidade de receber mais pessoas com suspeita de câncer de boca que, com rapidez e eficiência desde o primeiro atendimento, podem ter acesso a tratamento de qualidade e com segurança”, destaca Furlanetto.
 
Serviço

Programa de Prevenção do Câncer de Boca – Hospital Amaral Carvalho 
Agendamento e orientações pelo telefone (14) 3602-1190.

Postar um comentário

0 Comentários