ESPECIAL IMAGENS 2020 "Papa Francisco reza para a Praça de São Pedro vazia e peregrina em Roma"

 O portal de noticias REDE GUMA mostra coletânea de imagens de qualquer parte do mundo que de alguma forma marcam o ano 2020. 


  • PARTICIPE: 
  • ENVIE UMA IMAGEM MARCANTE DE 2020 PARA contato@redeguma.com com a frase "autorizo a publicação da imagem que segue", seu nome, Rg e Telefone de contato.

VEJA TODAS CLIQUE AQUI

16/03/2020

O Papa Francisco realizou a tradicional oração dominical, na Praça de São Pedro, sem fiéis. Nas últimas 24h, as mortes decorrentes do coronavírus aumentaram 25% na Itália, totalizando 1.809 vítimas. A doença levou o Vaticano a restringir o acesso de religiosos aos locais de celebrações. 





Também hoje, um comunicado divulgado pela prefeitura da Casa Pontifícia afirmou que “devido à atual emergência de saúde, todas as celebrações litúrgicas da Semana Santa acontecerão sem a presença física de fiéis”, uma medida nunca antes adotada. A prefeitura também informou que as celebrações serão feitas através de ‘streamings’. No domingo passado, o Papa realizou a primeira oração através das mídias. 

Na oração de hoje, o Papa saudou os fiéis conectados pelas redes sociais, “no dia de hoje a Praça de São Pedro está fechada, então minha saudação vai diretamente para vocês que estão conectados através da mídia”.

Caminhada de oração
Na tarde de hoje o Papa deixou o Vaticano para rezar na basílica de Santa Maria Maior. Mais tarde, segundo informações da Santa Sé, Francisco caminhou, como em peregrinação, por um trecho da Via del Corso, uma das principais ruas de Roma, que estava vazia e seguiu a pé, acompanhado por seguranças, até a igreja de São Marcelo al Corso, onde se encontra um crucifixo milagroso que, em 1522, foi levado em procissão pelos bairros da cidade para pôr fim à peste em Roma.

O pontífice argentino rezou “pelo fim da pandemia que afeta a Itália e o mundo, e implorou pela cura de muitos doentes”, assinalou a Santa Sé. As orações também foram dirigidas “aos trabalhadores da área de saúde, aos médicos, enfermeiras e a àqueles que, nestes dias, por seu trabalho, garantiram o funcionamento da sociedade”.