TV AVARE "ESPECIAL: SP fecha shoppings, bares e restaurantes entre 25 e 27 de dezembro e entre 1 e 3 de janeiro"

INSCRITO

Nesta sexta-feira, 25, dia de Natal, o estado de SP retrocede inteiro à fase vermelha na tentativa de conter o avanço da covid-19. A fase vermelha é a medida mais restritiva do plano de contenção do governo de João Doria (PSDB), e irá valer para os dias 25, 26 e 27 de dezembro, e também a partir do feriado do ano novo, nos dias 1º, 2 e 3 de janeiro de 2021.

© istock/FG 

Por conta da medida, apenas estabelecimentos que ofereçam serviços essenciais poderão funcionar nessa etapa. Com isso, comércio e serviços em geral serão afetados.

A reclassificação foi anunciada na terça-feira, 22, pelas autoridades após aumento no número de casos e de óbitos pela Covid-19 nas últimas semanas no estado. Um dia depois, na quarta-feira, o governador João Doria viajou para Miami, nos EUA e, horas depois de ter chegado no país norte-americano, anunciou que voltaria ao Brasil após seu vice ser diagnosticado com covid-19.


Ao regressar, o governador pediu desculpa à população paulista. “Eu já estou de volta a São Paulo. Mas antes de explicar a você as razões da minha viagem e do meu retorno, quero transmitir aqui as minhas desculpas. Desculpas àqueles que imaginaram que eu estava aqui deixando a cidade ou o Estado de São Paulo, depois de medidas restritivas, para desfrutar uma vida confortável com menos restrições em Miami”, disse Doria em vídeo divulgado nas redes sociais.

Veja abaixo o que abre e o que não abre em SP na fase vermelha:
          Podem funcionar nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro:

  • Hospitais
  • Clínicas de saúde
  • Farmácias;
  • Mercados;
  • Padarias;
  • Açougues;
  • Postos de combustíveis;
  • Lavanderias;
  • Meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e metrô;
  • Transportadoras, oficinas de veículos
  • Atividades religiosas
  • Hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria.
  • Bancos
  • Pet shops

  • Não abrem nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro:

  • Shoppings;
  • Lojas;
  • Concessionárias;
  • Escritórios;
  • Bares, restaurantes e lanchonetes (exceto para delivery);
  • Academias;
  • Salões de beleza e barbearias;
  • Cinemas, teatros e outros estabelecimentos culturais.