Mortes por covid em 24h caem para menos da metade no Brasil

JORNAL DO GUMA "COVID-19"

Novos óbitos caem para 559, contra quase 1.300 na véspera. Número de novos contágios também se reduz drasticamente, mas país ainda é o terceiro mais afetado pelo coronavírus no mundo.

© Bruna Prado/AP/picture alliance Provided by Deutsche Welle

O Brasil registrou oficialmente 27.756 novos casos confirmados de covid-19 e 559 mortes ligadas à doença neste domingo (31/01), menos da metade do período anterior (1.279), segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass).

Com isso, o total de infecções identificadas no país subiu para 9.204.731, enquanto os óbitos chegaram a 224.504. Ao todo, quase 8 milhões pacientes se recuperaram da doença, segundo o Ministério da Saúde. O Conass não divulga número de recuperados.

Diversas autoridades e instituições de saúde alertam, contudo, que os números reais devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação.

A taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes no Brasil está em 106,8, a 23ª mais alta do mundo, não considerando os países nanicos San Marino, Andorra e Liechtenstein.

Em números absolutos, o Brasil é a terceira nação com mais infecções, atrás apenas dos Estados Unidos, que ultrapassam os 26 milhões de casos, e da Índia, com quase 11 milhões. Porém é o segundo em número de mortos, depois dos EUA., onde já morreram quase 441 mil

Ao todo, quase 103 milhões contraíram o coronavírus no mundo, e 2,23 milhões de pacientes já morreram em decorrência.