Festival Ginga: histórias que o corpo conta - Performance "Qual o peso para existir?"

TV AVARÉ "ESPECIAL DE DANÇA"

 
FESTIVAL GINGA CLIQUE AQUI

Já se inscreveram no YouTube do Centro Cultural Casa Zion para acompanhar as apresentações artísticas do Festival Ginga?!


INSCREVER-SE
"Qual o peso para existir?" por Bruna Giorjiani
Você nasce, cresce e passa e viver em sociedade, fato, porém é que essa vivência não garante existência. Há uma infinidade de grupos sociais invisíveis e pessoas gordas estão entre eles. Falta de acessibilidade no espaço público e privado, negação em empregos, ridicularização, inferiorização, medicalização. Qual o peso que garante a dignidade da sua existência? Essa pergunta se coloca lado a lado com muitas outras: Qual a cor pra existir? Qual a classe pra existir? Qual o gênero pra existir? São tantas questões, igualmente importantes, igualmente necessárias. Nessa performance um corpo gordo entende o que lhe limita, mas também entende o que lhe liberta. Deixar-se libertar é também libertar o outro. Eis a luta, eis aqui mais um grito. Amor próprio é revolucionário!
Bruna Giorjiani de Arruda é professora de Sociologia na rede pública e no ensino superior. Militante do Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro, suas principais bandeiras são a luta contra a gordofobia e a luta pelo veganismo popular e a soberania alimentar.
O “Festival Ginga: histórias que o corpo conta” está sendo realizado com recursos da Lei Aldir Blanc São José do Rio Preto, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal. Coordenação: Casa Rosa Filmes Produção: CM Eddy Angoleiro, Camila Signorini, Paula Castro e Máyra Leticia Filmagem: Fernanda Barban e Hugo Cestari Edição: Hugo Cestari Trilha sonora: CM Eddy Angoleiro
Performance: Bruna Giorjiani