MORRE LINA BRANDI

 Educadora faleceu na noite de terça-feira, 16 de março, aos 98 anos

FONTE DA FOTO: FACEBOOK

A história da educação em Avaré perdeu um dos seus maiores símbolos: a sábia educadora Lina Brandi faleceu na noite de terça-feira, 16 de março, aos 98 anos de idade.

Lúcida até o fim, esta avareense de ascendência napolitana, terceira dos noves filhos do casal Giuditta Rossi e Pedro Brandi, iniciou a sua longa carreira no magistério nos anos 1940. Por mais de três décadas devotou-se ao ensino de seguidas gerações, marcando a vida de centenas de estudantes de Avaré, Piraju e Cerqueira César, para os quais partilhou seus conhecimentos de história e sociologia.

Em parceria com o professor Sérgio Brandi, seu irmão, elaborou o ensaio “Arrolamento das fontes históricas de Avaré e região circunvizinha”, publicado na Revista de História da Universidade de São Paulo, em 1959.

Muita querida pela legião de seus ex-alunos, dona Lina não se casou, optando pelo magistério integralmente. Dinâmica, ativa na vida social, fez parte das primeiras diretorias da Instituição Vera Cruz, atendendo ao convite do padre Emílio Immoos.

Católica praticante, a professora Lina participou de vários movimentos eclesiais, enquanto se dedicava aos estudos e aos registros da história familiar, vivendo serena, sob os cuidados carinhosos dos sobrinhos. Nossas condolências aos familiares e amigos.

Com informações da página Avaré Memorável, no Facebook (com informações de O VICTORIANO)