"TERMINAL URBANO" POR J BARRETO

JORNAL DO GUMA "ARTIGO ESPECIAL"

Li no jornal do Ogunhê que mais uma vez estão pleiteando a transferência do Terminal Urbano para junto da Estação Rodoviária. Pela terceira vez vou expor meu ponto de vista sobre este assunto.



1º) Gostaria de saber se com a desativação do atual Terminal vão ser construídos pontos decentes e funcionais que possam satisfazer o bem estar, a segurança e a dignidade desta massa que diariamente desembarca e embarca neste Terminal?

2º) Se construído tais pontos todas as linhas terão acesso aos mesmos, pois imaginar que depois de um dia estafante de trabalho a pessoa tenha que caminhar até a Rodoviária? É menosprezar o direito do trabalhador(a), e mais, imaginemos esta caminhada em um dia de muito frio ou de muita chuva.

3º) Com a demolição do atual Terminal o semáforo será desativado? Pois é ele que trava o fluxo de veículos, e não o Terminal. Na África e na Ásia o Elefante Branco é um personagem folclórico, mas aqui em Avaré ele é real e se multiplica para satisfazer o ego de uns cabeça-de-bagre que querem aparecer a qualquer custo. Estes Elefantes são faraônicos, mas não importa, pois quem vai pagá-los é o povão mesmo.

Dentre muitos destes paquidermes citarei três:

1) O novo prédio da Câmara, o qual poderia ser resolvido com a ampliação do prédio já existente, pois espaço ao seu redor é o que não falta, e o mais importante, sua localização privilegiada, e ao lado do Terminal Urbano; 2) O Terminal Urbano poderia ser construído na margem direita do Córrego do Lajeado, e não num local perto de nada, distanciando os trabalhadores e os consumidores do centro comercial e logístico da cidade, numa clara incompetência de quem a idealizou, e a conivência de quem a aprovou e 3) A futura sede do INSS, mas isto não importa, pois 90% dos que o procuram são proletários, portanto danem-se. Senhores vereadores, antes busquem soluções para o bem estar da população, e deixem de criar mais problemas para os menos favorecidos.

J.Barreto

P.S.: Quero parabenizar o vereador Marcelo Ortega pela iniciativa em propor a formação de um grupo de trabalho com os demais vereadores e com a participação dos profissionais da saúde e a colaboração da sociedade civil. Isto sim é um serviço de relevância para a sociedade, pois visa pontuar as deficiências do setor, e com o conhecimento das mesmas, amenizar, e se possível, sanar os impactos negativos que a afetam. Esta realmente é a função dos representantes do povo, e não ficar somente criticando, e nada produzindo, apenas fazendo jogo de cena para a galera. Com atitudes positivas como essa é que se consegue o reconhecimento da população, embora saibamos que poderá haver boicote dentro da própria Câmara, pois o quanto “pior-melhor” tem seus adeptos.