Vereador sugere pulverizar com avião cidade de Canela (RS) para combater o coronavírus

PORTO ALEGRE - Uma polêmica se instalou em Canela, na região serrana do Rio Grande do Sul, depois que o vereador Alberi Galvani Dias (MDB) sugeriu a pulverização da cidade contra o coronavírus com o uso de aviões e helicópteros. A ideia foi apresentada durante a sessão da Câmara de Vereadores realizada na segunda-feira, 15.


© JF Diorio/Estadão Passeio de bondinho passa pela Cascata do Caracol, em Canela

O vereador também afirmou que sua proposta encontra embasamento científico, e citou estudos do professor aposentado da Universidade Federal de Pelotas, Gastão Cruz Gisler. Procurado pela reportagem, Gisler, que é mestre em química, disse que sua proposta é 

“barata e acabaria com o vírus rapidamente”. 

Aposentado da UFPel há mais de 20 anos, ele defende que seria possível eliminar o vírus através do que chama de 

“barreira sanitária aérea.”

Membro da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Luciano Goldani explica que não há nenhuma evidência científica para que tal medida seja tomada. 

“Isso mostra total desconhecimento do vereador do caráter preventivo em relação à doença. Já se sabe que essas medidas de spray antisséptico nas superfícies não são as mais eficazes no combate ao vírus, já que a grande transmissibilidade dele é pela via respiratória.”

A secretária municipal de Saúde, Patrícia Valle, se disse surpresa e chocada com a proposta do vereador. 

“A gente ficou meio estarrecida até. Uma proposta dessas causa impacto. A gente vem trabalhando tanto e tentando se embasar nas questões mais científicas e pessoas técnicas e esbarra em uma situação assim.”

 A secretária afirmou ainda que a medida apresentada chega a

 “dar um certo desânimo”.

Contra o isolamento

Dias, o vereador que propõe a pulverização da área, é do mesmo partido do prefeito da cidade, Constantino Orsolin (MDB). O vereador se mostra contrário a medidas de isolamento, apesar de a cidade estar com os 10 leitos de UTI adulta ocupados, e oito pessoas na fila de espera por atendimento.

“Fechar comércio, deixar pessoas desempregadas, isso traz um caos social muito grande, e já está provado que isso não funciona”, 

afirma o vereador sem citar qualquer comprovação científica.

Questionado se não seria possível que o governo municipal assumisse a responsabilidade por garantir renda aos trabalhadores que precisam parar, ele se mostrou favorável desde que exista a condição financeira. No quesito lockdown, o vereador e a secretária de saúde concordam em partes, já que de acordo com ela uma medida precisaria ser pensada com cuidado, pois a cidade depende economicamente do turismo.

Emergências voltam a funcionar em Porto Alegre

Fechada desde a noite de domingo, 14, três emergências do complexo hospitalar Santa Casa, localizadas em Porto Alegre, voltaram a funcionar parcialmente na tarde desta terça-feira, 16. As emergências covid localizadas nos hospitais Santa Clara e Dom Vicente Scherer estão operando com restrição máxima. Isso significa que estão recebendo apenas casos provenientes da regulação do município e SAMU. Já outra emergência não-covid, também localizada no Dom Vicente Scherer, teve seu atendimento restabelecido e recebe pacientes graves.

ESTADÃO