Exame de sangue pode detectar risco de complicações em pacientes com Covid-19, segundo pesquisa

PODCAST REDE GUMA
Do Brasil 61

Universidade de São Paulo- foto:Rovena Rosa/ Agência Brasil

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) estão desenvolvendo um teste de Covid-19 que pode detectar se uma pessoa com a doença vai precisar ou não de internação hospitalar.

O teste em desenvolvimento utiliza uma técnica rápida, com capacidade de analisar moléculas, como explica o pesquisador Giuseppe Palmisano, coordenador do projeto.

“Nós identificamos um grupo de moléculas cujo nível está significativamente mais elevado no plasma de pacientes com a forma grave da COVID-19, com destaque para as proteínas SAA1 e a SAA2 - são produzidas no fígado e têm potencial inflamatório. Nossa proposta é que essa análise do plasma seja feita assim que a pessoa tiver o diagnóstico confirmado pelo teste de RT-PCR. E, caso ela apresente o perfil de alto risco, o médico já poderia adotar uma conduta mais direcionada”, conta. 

O teste, que será feito por meio de exame de sangue, terá chances de chegar a toda a população, segundo Palmisano. “O teste tem alta chance de ser vendido e de ser distribuído para o público por meio do Sistema Único de Saúde para todos os hospitais do Brasil, pois as metodologias usadas nele e os equipamentos estão disponíveis em vários laboratórios clínicos. Além disso, será um teste não invasivo”, diz. Mas ainda não há expectativa de quando o exame estará disponível. 

O teste, que ainda está em fase de estudo preliminar, foi publicado na revista internacional Life Science Alliance e revisado por pares. Além disso, os pesquisadores ainda precisam ampliar o número de amostras. Ou seja,  incluir mais pacientes no teste. 

PARA OUVIR CLIQUE NO PLAY

As conclusões da pesquisa, até agora, se baseiam em análises feitas com amostras de 117 pacientes com Covid-19 atendidos no Instituto do Coração. Os voluntários que tiveram amostras incluídas no estudo foram separados por idade, sexo e comorbidades, para que os resultados fossem comparáveis. 

Comparação com testes já usados

Questionado sobre as diferenças entre o teste em desenvolvimento e os que já existem ou estão em desenvolvimento, o coordenador do estudo explicou as particularidades do exame.

“Ainda não existe um teste clínico para predizer o risco de hospitalização. Todos os testes propostos estão em fase de desenvolvimento ou validação. O teste que a gente desenvolveu utiliza pequena quantidade de amostra, plasma, é relativamente barato e pode ser logo implementado em laboratório clínicos”. 

Os testes em uso no Brasil são:

  • RT-PCR
  • Teste de Antígeno
  • Teste Sorológico
  • Teste molecular.

Dados da Covid-19

O Brasil registrou mais 17.184 casos e 443  óbitos por Covid-19, quarta-feira (27), de acordo com o balanço mais recente do Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, mais de 21.766.168 milhões de brasileiros foram infectados pelo novo coronavírus. 

O Rio de Janeiro ainda é o estado com a maior taxa de letalidade entre as 27 unidades da federação: 5,18%. O índice médio de letalidade do País estava em 2,9%. 

Taxa de letalidade nos estados

  • RJ    5,18%
  • SP    3,45%
  • AM    3,22%
  • PE    3,17%
  • MA    2,84%
  • PA    28,00%
  • GO    2,68%
  • AL    2,62%
  • PR    2,61%
  • CE    2,60%
  • MS    2,56%
  • MG    2,54%
  • MT    2,52%
  • RO    2,44%
  • RS    2,42%
  • PI    2,18%
  • BA    2,17%
  • SE    2,16%
  • ES    2,13%
  • PB    2,11%
  • DF    2,11%
  • AC    2,10%
  • RN    1,98%
  • TO    1,70%
  • SC    1,62%
  • AP    1,61%
  • RR    1,59%

Os números têm como base o repasse de dados das Secretarias Estaduais de Saúde ao órgão. Acesse as informações sobre a Covid-19 no seu estado e município no portal brasil61.com/painelcovid.  



Fonte: Brasil 61