"Quatro Rodas" informa que o sucessor de Fusca e Golf, VW ID.3 já será lançado no Brasil

JORNAL DO GUMA

Da Quatro Rodas

Quem acompanhou o recente anúncio da Volkswagen pode ter ficado com a sensação de que a própria montadora estava indecisa quanto ao lançamento da família de elétricos ID no Brasil. Documentos obtidos por QUATRO RODAS, entretanto, mostram que a Volks até faz seu charme, mas está bem decidida.


© Divulgação/Volkswagen Impressões VW ID3 

Clique e assine Quatro Rodas por R$ 12,90

Apesar da postura aparentemente hesitante, a marca já definiu que venderá os elétricos ID.3 e ID.4 no Brasil e o lançamento será em curto prazo, em meados de 2022. Além de um grande evento, em um momento sem restrições provocadas pela Covid-19, Volkswagen ID.3 terá direito a toda a pompa daquele que é considerado o “terceiro lançamento mais importante de todos”.

O hatch abrirá caminho para a chegada do ID.4, que também teve sua “carta de intenções” anunciada ao mercado brasileiro e para o lançamento de carros híbridos flex.

Todos as marcas têm sua estratégia para “liderar a eletrificação” no Brasil, e a da VW envolve ações conjuntas com PorscheAudi e órgãos públicos. O trio alemão integra um projeto com participação da Aneel para implantar vários pontos de carregamento em rodovias importantes, conectando cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória, Curitiba e Florianópolis.

Das três, só a empresa de Wolfsburg não trouxe seus modelos a bateria para o mercado nacional, e o ID.3 representaria um importante primeiro passo — posteriormente completado pelo irmão maior ID.4 e, supostamente, pelo e-Up!, já disponível no Uruguai.

Para o carro que será tão marcante para a Volks quanto foi o Fusca e o Golf, já há um grandioso evento de lançamento preparado em São Paulo, em localidade turística e ao ar livre. Além da eletrificação, a estratégia da montadora envolve ressaltar funções de conectividade que serão estreadas pela família ID no país, como atualizações do veículo via internet e aplicativos de controle remoto via smartphone.

Também haverá enfoque crescente a ideia de uma Nova Volkswagen, com "serviços de mobilidade" ganhando a prioridade que sempre foi da fabricação de carros.

A reviravolta da alemã vem simultaneamente ao sucesso da linha ID na Europa Ocidental. Segundo o periódico alemão Manager Magazin, mais de 44.000 ID.3 e 33.000 ID.4 foram vendidos na região em 2021, um montante que, combinado, supera as vendas do bem estabelecido Tesla Model 3 nesse mercado. 

O que é o Volkswagen ID.3?

Apresentado com a pompa de um Fusca da era elétrica no Salão de Frankfurt de 2019, o VW ID.3 tem porte equivalente ao de um Golf: são 4,26 m de comprimento, 1,81 m de largura e 1,55 m de altura, com 2,76 m de distância entre os eixos. Mas seu peso, 1.719 kg, é maior que o de um SUV grande e o preço inicial fica ao redor dos 30.000 euros.

Primeiro carro baseado na plataforma modular MEB, a equivalente elétrica da conhecida MQB, tem três tamanhos de bateria: o menor conjunto, de 45 kWh, permite percorrer até 330 km por recarga, seguindo o ciclo WLTP. O intermediário, de 58 kW, que garante autonomia de 420 km e o maior, de 77 kWh, garante autonomia de até 550 km. Também há três níveis de potência: 145 cv, 204 cv e 299 cv.

Para bagunçar ainda mais, o hatch elétrico tem três pacotes de equipamentos. O básico tem com sistema de navegação, aquecimento dos bancos e do volante, apoios de braços na dianteira, um cabo de carga e rodas de liga leve de 18 polegadas. A seguir vem o pacote Plus, com câmera de ré, piloto automático, acesso e partida sem chave, duas portas USB-C traseiras, iluminação ambiente e rodas aro de 19.

Ainda não há estimativa de preços, mas seguindo valores cobrados na Europa e no Brasil de concorrentes, o Volkswagen ID.3 deverá custar cerca de R$ 250.000.