Programa capacitou mais de 200 empresários ligados ao Turismo Regional

JORNAL DO GUMA
Da Assessoria
  • Parceria entre Consórcio Polo Cuesta, Sebrae e Instituto Jatobás terá continuidade em 2022

Representantes do Polo Cuesta e o Sebrae-SP reuniram-se para fazer uma avaliação do Programa de Desenvolvimento do Turismo Regional. A iniciativa, realizada ao longo do segundo semestre de 2021, estreitou inúmeros serviços que compõem o trade turístico da região do Polo Cuesta.

O programa buscou capacitar, tirar dúvidas e ouvir demandas de empresários, microempresários e autônomos, que atuam direta ou indiretamente com o turismo, como artesãos, proprietários rurais, guias e agências de viagem, empresários do setor hoteleiro e gastronômico, entre outros.

Mais de 200 participantes, distribuídos em sete encontros que ocorreram de modo virtual e presencial, receberam conteúdos referentes a: destinos turísticos inteligentes, marketing digital, conversão de vendas, inteligência emocional, hospitalidade e serviços hoteleiros, formatação de roteiros e networking. Alguns proprietários rurais da região ainda receberam consultorias individuais específicas do Sebrae para avaliação do potencial e melhoria da visitação turística.

Segundo Thiago Donini, diretor executivo do Polo Cuesta, a ação aproximou ainda mais o trade turístico da região e terá continuidade em 2022. “Conseguimos integrar e capacitar muita gente que vê no turismo um potencial para o desenvolvimento econômico de suas cidades e da região. Para nós é uma honra ter parceiros como o Sebrae e o Instituto Jatobás, que enxergam o turismo de forma macro, regionalizada. Com certeza daremos continuidade ao programa, com novos encontros e capacitações”, afirma.

Em 2021, o Polo Cuesta completa 20 anos. Atualmente fazem parte dele nove cidades da região: Anhembi, Avaré, Bofete, Botucatu, Itatinga, Paranapanema, Pardinho, Pratânia e São Manuel. O consórcio também está em fase de mudança de finalidade. O objetivo é que a partir de 2022, ele tenha uma atuação mais multifinalitária, e não apenas exclusivamente ao turismo.


Thiago Donini, diretor executivo do Polo Cuesta, ao lado de Maria Jussara Viersa, consultora de negócios do Sebrae-SP, e Eduardo Nascimento Jesus, gerente regional do Sebrae de Botucatu