Clube Atlético Mineiro explora competências socioemocionais nos times de base e constrói artilheiro

JORNAL DO GUMA
Da Assessoria

(Solução Speck customizada para o clube, pioneiro na iniciativa, possibilita avaliação socioemocional dos atletas e determina padrões de comportamento, a partir de histórias de grandes jogadores)

Fotos: Bruno Sousa e Pedro Souza / Atlético
jogador da base e escudo comemoração

Fundado em 25 de março de 1908, o Clube Atlético Mineiro é uma das mais tradicionais agremiações esportivas do Brasil. Com sede na cidade de Belo Horizonte, o Galo, como também é conhecido, é campeão continental, bicampeão nacional e multicampeão estadual, além de ser considerado a grande paixão do povo mineiro. Mais de nove milhões de apaixonados formam a torcida mais atuante e engajada do País. E é de olho nessa imensa torcida e com o objetivo de elevar a performance de seus atletas, que o Atlético inovou na área técnica para avaliação dos jogadores da base, com a implantação da solução “Speck” resultando em grandes conquistas, como por exemplo, um novo artilheiro no sub15. A ferramenta é considerada referência no Brasil e na América Latina e foi premiada pela IBM como uma das melhores soluções de inteligência artificial ligadas à plataforma Watson, para análise socioemocional a partir da ação conjunta de Inteligência Artificial com a Psicolinguística.

Desde 2016, o CEO do Atlético, Plínio Signorini, pesquisava softwares de análise cognitiva, mas foi em 2018 que a equipe da Speck desenhou, sob medida, uma solução para o Clube. “Investimos constantemente em nossos atletas e por isso é importante conhecê-los profundamente. Sabemos que o desempenho de um jogador pode ser afetado por fatores que não estão diretamente ligados ao esporte. É aí que entra a análise socioemocional. Ela nos possibilita extrair o máximo de cada atleta, da forma correta”, explica Plínio Signorini.

O Speck Champs foi criado para o Atlético com o objetivo de determinar padrões de comportamentos dos atletas da base e compará-los com jogadores considerados referência do futebol, como Cristiano Ronaldo, Victor Leandro Bagy, entre outros. O software avalia os padrões socioemocionais previamente definidos para permitir aos gestores esportivos determinar as melhores estratégias para otimizar o desempenho e desenvolvimento do atleta. Tudo isto a partir de técnicas de Inteligência Artificial (IA), que se baseiam em princípios consagrados de psicolinguística para compreender o perfil socioemocional do indivíduo. “Estamos adicionando um elemento importante na tomada de decisão”, ressalta Signorini. Segundo Signorini, o Speck Champs implantado antes da pandemia, exige constantemente um trabalho de aculturamento nos diferentes níveis de profissionais do clube e os resultados já são visíveis. O CEO ressalta que o perfil ideal de um atleta de ouro é a soma de um trabalho de equipe, mas que em breve será possível ser ainda mais assertivo aplicando o Speck Champs para novas contratações, antes mesmo de efetivar o atleta.

Da lista de dispensa para artilheiro do campeonato

Como exemplo, o executivo destaca um dos jogadores que esteve na lista de dispensa e quando a análise socioemocional e psicossocial foi utilizada, a decisão foi revertida. “O atleta estava cadastrado como meio de campo e não rendia o suficiente para permanecer no time. A partir da análise do Speck Champs reavaliamos e testamos como atacante. Bingo! Ele foi artilheiro de um torneio disputado no Nordeste e no campeonato sub15 fez um dos gols do título”, explica Signorini.

O Speck Champs recebeu o prêmio de melhor solução tecnológica para o esporte no evento CONAFUT EM 2021. A ferramenta permite que os clubes conheçam a fundo os seus jogadores e os oriente da melhor forma, evitando que eles sejam subutilizados. Segundo Roberto Francisco de Souza, CEO da Kukac e diretor comercial do Speck, a consequência de não usar dados e IA em um esporte de alta competitividade é perder patrimônio.

Atualmente o Speck é aplicado no clube em jovens com idade de 14 a 20 anos. “Avaliamos ampliar a utilização do Speck e cruzar os dados com outras ferramentas, tanto fisiológicas, quanto psíquicas. Acredito que, em um futuro próximo, os bons resultados poderão ser atribuídos ao investimento que estamos direcionando para a base, reduzindo os riscos e preparando atletas sob aspectos emocionais e físicos”, completa Signorini.

A Kukac, criada em 2016, é referência em soluções cognitivas no Brasil e na América Latina. A empresa desenvolve soluções personalizadas para todos os tipos de negócios conectando as empresas do presente ao futuro tecnológico digital.

Detentora da marca Speck, solução única com formatações específicas para dois segmentos da atividade humana: Educação e Trabalho, é pautada no conceito de Lifelong Learning, base do ecossistema que busca permitir o aprimoramento e acompanhamento constante das trilhas profissionais e educacionais de cada indivíduo, criando uma relação frutífera e a longo prazo com espaços de educação ou profissionais, permitindo um reconhecimento único de cada pessoa, cada qual por sua ótica, entendendo-o de forma completa.

divulgação
Roberto de Souza - CEO da Kukac/Speck

 Saiba mais sobre nossos serviços no site: www.kukac.com.br