OUÇA A RÁDIO GUMA CLIQUE ACIMA

INSS publica aumento das aposentadorias e pensões. Saiba quanto será o reajuste

PODCAST REDE GUMA

Do Brasil 61

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que recebem mais de um salário mínimo, terão aumento de 10,16% em 2022. O reajuste segue a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de janeiro a dezembro de 2021. 


O aumento de 10,16% vale para os demais benefícios da Previdência Social acima do salário mínimo, como o auxílio-doença, e valerá a partir de 1º de fevereiro, quando será paga a folha de janeiro. 

PARA OUVIR CLIQUE NO PLAY ABAIXO🔻

Com o reajuste, o teto do INSS sobe de R$ 6.433,57 para R$ 7.087,22.  

O economista Newton Marques explica que a alteração é insuficiente e que é importante discutir o assunto. 

“É importante saber que quando há uma alteração no teto, isso permite com que as pessoas inativas possam prosseguir, principalmente gastar com remédios, com médicos, que é quando surgem as maiores necessidades com a saúde. O governo nunca consegue resolver esse problema previdenciário, é insuficiente mesmo com o reajuste e aumentando o teto.”

Como consultar o extrato da aposentadoria do INSS com reajuste

O extrato é consultado pelo Meu INSS, sistema que exige um cadastro prévio para quem ainda não tem senha registrada. A consulta é importante para o beneficiário verificar os descontos feitos e se há alguma cobrança indevida. O extrato informa quanto será pago de Imposto de Renda, para quem não é isento, além de valores de parcelas de empréstimo consignado ativo e de pagamentos a associações, se houver.

  • Acesse o site www.meu.inss.gov.br ou o aplicativo oficial Meu INSS no celular.
  • Digite o número do CPF e a senha.
  • Se for a primeira vez, será preciso se cadastrar e responder a algumas perguntas sobre seu histórico de contribuições.
  • Na tela inicial, ao centro, após clicar no ícone em que aparece um olho, o sistema informará o número de benefício, a competência, o valor e a previsão de pagamento.
  • O novo extrato se refere à competência de janeiro de 2022. Clique em "Detalhar".
  • Selecione o benefício que está ativo e, na tela seguinte, vá em "Extrato de Pagamento".
  • Clique sobre a competência 01/2022. Nessa linha já aparecem o valor a ser recebido (com descontos, se houver) e a data de pagamento.
  • No app Meu INSS, o beneficiário pode consultar descontos do Imposto de Renda e de empréstimos consignados.

Extrato

Valor total de mr do período: É o valor do benefício bruto, com o reajuste anual, antes dos descontos.

Consignação empréstimo bancário (se houver): desconto de empréstimos consignados que o segurado tiver em andamento.

Abatimento a beneficiário maior de 65 anos: Aposentados e pensionistas a partir de 65 anos têm cota extra de isenção do Imposto de Renda sobre o valor do benefício, ou seja, pagam menos IR.

Imposto de Renda retido na fonte: desconto do IR, se houver.

O INSS também informa o banco e a agência de pagamento.

Datas de pagamento

Os depósitos dos benefícios com o novo salário mínimo de R$ 1.212 começaram a ser feitos na última terça-feira (25) e seguirão até o dia 7 de fevereiro. O salário mínimo vigente em 2022 é o novo valor mínimo pago pelo INSS a aposentados, pensionistas, beneficiários de auxílio-doença e do BPC (Benefício de Prestação Continuada). Ou seja, o INSS aumenta os benefícios de R$ 1.100, em 2021, para R$ 1.212, em 2022.

Os benefícios acima do piso serão pagos entre os dias 1º e 7 de fevereiro já com o reajuste anual de 10,16%, que corresponde à inflação medida em 2021 pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). 

Veja a tabela

E quem recebe um salário mínimo?

Para os beneficiários do INSS que recebem um salário mínimo, a correção ficou em 10,18%, um pouco acima do INPC de 2021. O índice foi definido no fim do ano passado, quando o presidente Jair Bolsonaro editou a medida provisória que fixou em R$ 1.212 o salário mínimo para 2022.

O reajuste de 10,16% vale apenas para quem estava recebendo os pagamentos em 1º de janeiro do ano passado. Os segurados que começaram a receber benefícios do INSS em fevereiro terão percentual menor de reajuste, porque não receberam 12 meses cheios de pagamentos, como explica a especialista em Direito Previdenciário, Anne Caroline Fagundes. 

“Quem começou a receber em fevereiro de 2021 vai ter esse aumento de forma gradativa porque ainda não recebeu 12 meses cheios, recebe há pouco tempo. O reajuste de 2022 foi quase 5% maior que no ano passado.”

Fator de reajuste dos benefícios concedidos de acordo com as respectivas datas de início, aplicável a partir de janeiro de 2022 data de início do benefício reajuste (%)

Conforme tabela:

  • janeiro de 2021 - 10,16%
  • fevereiro de 2021 - 9,86%
  • março de 2021 - 8,97%
  • abril de 2021- 8,04%
  • maio de 2021 - 7,63%
  • junho de 2021 - 6,61%
  • julho de 2021 - 5,97%
  • agosto de 2021 - 4,90%
  • setembro de 2021 - 3,99%
  • outubro de 2021 - 2,75%
  • novembro de 2021- 1,58%
  • dezembro de 2021 - 0,73%

Fonte: Ministério da Economia



Fonte: Brasil 61
Postagem Anterior Próxima Postagem

INVISTA AQUI