OUÇA A RÁDIO GUMA CLIQUE ACIMA

Embate entre Rússia e Ucrânia pode levar a uma 3ª Guerra Mundial

Do Escola Educação
  • Estrangeiros que moram na Ucrânia buscam voltar ao seu país de origem o mais rápido possível.

Se você esteve atento aos noticiários nos últimos dias, já deve ter ouvido falar sobre a tensão diplomática em torno da Rússia, Belarus e Ucrânia. Esses três países do Leste Europeu formaram a “aliança eslava” durante os tempos da antiga União Soviética. E é de lá que vem toda essa confusão que forma a guerra entre Rússia e Ucrânia.

Do Escola Educacao

Isso porque, no final da década de 1980 e início dos anos 1990, a União Soviética chegou ao fim por meio de negociações inacabadas. Afinal, a Rússia desejava que os espaços da Belarus e Ucrânia passassem por uma integração ao território russo. Porém, como o momento era de muita confusão devido à transição, nada foi resolvido e a Ucrânia sentiu-se em débito com a Rússia.

Leia mais: Conheça a história do raro voo civil sobre a Coreia do Norte na última Semana.

A aproximação da Ucrânia com a União Europeia

Com os anos, cresceram os movimentos em torno de uma autonomia da Ucrânia, pois esse país possui uma relação como de colônia com a Rússia. Ou seja, a independência pouco valia, e os ucranianos começaram a demonstrar interesse numa possível integração à União Europeia. Com isso, a Rússia tomou uma atitude drástica e invadiu a Criméia em 2014, o que piorou muito a situação.

Agora, em 2022, a Ucrânia volta a estar sob constante ameaça de uma nova invasão da Rússia. Desta forma, uma tensão militar semelhante às das grandes guerras envolve a região, inclusive com suspeita de invasão dos sites oficiais da Ucrânia por parte da Rússia.

Por isso, muitos argumentam que é possível que todo o confronto seja de ataques cibernéticos. Entretanto, a Rússia continua a enviar soldados para a fronteira com a Ucrânia, de modo que uma intervenção militar pode acontecer a qualquer momento.

Uma possível 3ª Guerra Mundial

Embora o governo russo siga afirmando que não irá invadir a Ucrânia, esse discurso não é aceito no resto do mundo. Assim, já ocorrem conversas e reuniões que envolvem os Estados Unidos, a União Europeia e, claro, os dois países. Logo, o estado é de total alerta, inclusive o presidente americano Joe Biden pede aos americanos que estão na Ucrânia que retornem o mais rápido possível para o país.

Postagem Anterior Próxima Postagem

INVISTA AQUI