OUÇA A RÁDIO GUMA CLIQUE ACIMA

Prefeitura de Avaré prepara ações para recuperar prejuízos na estrutura urbana causados pelas fortes chuvas

JORNAL DO GUMA
Da SECOM Avaré
  • Desde 2017, o prefeito Jô Silvestre vem atuando junto ao Governo do Estado de São Paulo em busca de auxílio para custear obras de intervenção que possam solucionar a questão.


Créditos pela imagem: Divulgação

Obras emergenciais para contenção de encostas, aprofundamento de canaletas e limpeza de tubulações devem começar em breve

A Prefeitura da Estância Turística de Avaré está preparando uma série de medidas para recuperar a infraestrutura urbana atingida pelas fortes chuvas registradas na cidade na tarde de terça-feira, 1º de fevereiro.

Segundo levantamento preliminar das Secretarias de Agricultura e do Meio Ambiente, estima-se que a área urbana de Avaré tenha recebido 110 milímetros de chuva em apenas 40 minutos. Esse montante enorme em um curto espaço de tempo não permite que o solo absorva todo o volume de água, provocando o escoamento através da superfície.

As chuvas que assolaram a cidade de Avaré na ocasião estão entre as mais fortes dos últimos 20 anos, provocando um gargalo no Ribeirão Lajeado que cruza a cidade, na altura do cruzamento das ruas São Paulo e Santa Catarina, além do transbordamento verificado no Horto Florestal, no Córrego do Cortume, na altura do Jardim Brasil, e também no Córrego do “burrinho”, que tem grande parte sua calha sobreposta por imóveis que foram construídos décadas atrás.

Com os gargalos observados nos sistemas de escoamento, outros dispositivos de captação que cruzam o centro da cidade acabaram transbordando, provocando alagamentos em níveis muito acima dos já conhecidos, como é o caso dos alagamentos ocorridos na Rua Maranhão em virtude da sobreposição do córrego São Luiz e na Rua Goiás com Sergipe, além da Rua Rio de Janeiro, que também é afetada pelo escoamento do córrego São Luiz.

Já no cruzamento da Rua Lineu Prestes com a Rua Alagoas, próximo ao clube de campo do Armandinho, foi detectada uma tubulação muito antiga que recebe água da região Sul da cidade, mais precisamente dos bairros Vila Jardim, Dona Laura e parte da Vila Operária.

Obras imediatas

Na rua Flamboyant, altura do cruzamento com a Avenida Gilberto Filgueiras, a Prefeitura está preparando obras para a conter a encosta do córrego Lageado, que está avançando sobre imóveis próximos ao antigo prédio da pizzaria Auguri.

Neste local, obras inadequadas autorizadas no governo anterior acabaram ampliando o problema com consequências graves para o fluxo das águas pluviais do córrego Lageado, que margeia a Avenida Major Rangel.

Problema crônico

Embora os problemas da rede de escoamento da cidade não sejam recentes, a Prefeitura vem reunindo esforços para obter os recursos necessários para as obras de grande relevância para enfrentar o problema.

Desde 2017, o prefeito Jô Silvestre vem atuando junto ao Governo do Estado de São Paulo em busca de auxílio para custear obras de intervenção que possam solucionar a questão.

Pedidos semelhantes foram feitos ao Governo Federal que, há muito tempo, tem ciência da situação vivida pelo município.

Infelizmente, até o momento, não houve a destinação de recursos para realizar as grandes obras que a cidade aguarda.

A Prefeitura de Avaré estima que seriam necessários cerca de R$ 80 milhões de reais para a realização das obras que a cidade precisa há décadas. É um valor que foge completamente da capacidade econômica do município.

Novas galerias

Há projetos para a construção de novas galerias para escoamento das águas pluviais e que precisam ser atualizados sob o risco de não atenderem às demandas atuais e futuras.

Importante considerar que projetos desse tamanho demandam, além de recursos altíssimos que o município não possui, intervenções em imóveis particulares e interdição de ruas por meses, o que amplia o impacto sobre a região central, principal polo comercial e empresarial da cidade.

Uma das providências para atenuar este ponto será a construção de um tanque de contenção (piscinão) próximo ao túnel Milton Monti para armazenar o alto volume de águas que chega até aquela região, controlando a vazão que é liberada na rede atual. Obras para substituir a tubulação de águas pluviais daquela região estão sendo analisadas.

Recursos

Após as fortes chuvas de ontem, a Prefeitura de Avaré recebeu sinalização positiva do Governo do Estado para a liberação de verbas emergenciais que poderão ser realizadas em curto prazo, recuperando parte dos prejuízos que a cidade registrou.

Por fim, a Prefeitura da Estância Turística de Avaré informa que se solidariza com todas as pessoas e empresas atingidas pelas fortes chuvas e coloca à disposição toda a sua estrutura de apoio para colaborar.

Equipes da Defesa Civil de Avaré estão percorrendo todos os pontos atingidos e fazendo um mapeamento mais avançado das medidas a serem adotadas.

No mesmo caminho, equipes das Secretarias de Meio Ambiente e Obras estão empenhadas em providências sobre projetos técnicos e a contratação de mão de obra, bem como a compra de materiais necessários para o início das obras mais urgentes e possíveis.


Postagem Anterior Próxima Postagem

INVISTA AQUI