OUÇA A RÁDIO GUMA CLIQUE ACIMA

Bate-papo de Cinema Pontos MIS | Chorão: Marginal alado

TV AVARÉ

Da Assessoria


O Bate-papo de Cinema Pontos MIS realiza, aos sábados, exibições de filmes (os filmes não são exibidos aqui no YouTube) seguidos de debates ao vivo aqui neste canal do YouTube do Museu, buscando trazer membros da equipe dos filmes, pesquisadores da área, críticos de cinema, jornalistas e agentes cineclubistas para discutir sobre a obra e apresentar curiosidades da produção.

Esta sessão, realizada em parceria com a O2 Play, exibe gratuitamente “Chorão: marginal alado”, documentário dirigido por Felipe Novaes que aborda a vida do frontman da banda de rock brasileiro Charlie Brown Jr., o Chorão. O filme chegou a levar o prêmio de Melhor Documentário Nacional no voto popular na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo (2019).
*com interpretação em Libras O bate-papo sobre ele conta com as presenças do diretor do filme, Felipe Novaes, e do integrante da formação original da banda Charlie Brown Jr., Marcão Brito. A mediação é da Giuliana Monteiro, diretora e roteirista. Sobre o filme Chorão: marginal alado (dir. Felipe Novaes, Brasil, 2019, 75 min, 14 anos) O documentário retrata a vida e a carreira do cantor brasileiro Chorão, líder da banda Charlie Brown Jr. Além de depoimentos sobre sua vida pessoal e profissional e imagens de arquivo, o filme acompanha a história de uma das estrelas do rock mais importantes do Brasil. Chorão viveu duas décadas intensas de sucesso nacional e internacional, cheias de momentos polêmicos, até sua morte prematura, por overdose de drogas, em 2013. Sobre os convidados Felipe Novaes é formado em Jornalismo pela Cásper Líbero, em São Paulo, especializado em Produção Audiovisual pela New York Film Academy e pós-graduado em Cinema Documentário pela FGV-Rio, sob orientação de Eduardo Escorel. Estudou também "Documentários com Imagens de Arquivo", no IMS-Rio, e "Ancine e Fundo Setorial do Audiovisual para Cinema e TV", com Vera Zaverucha. Tem na bagagem uma década de audiovisual, tendo participado de videoclipes, filmes e projetos de séries. Como diretor e produtor executivo, lançou "Chorão: marginal alado", uma coprodução da MTV e Bravura, distribuída pela O2Play. Além de premiado na 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo como "Melhor Documentário Nacional", e selecionado para a Mostra Première Brasil do Festival do Rio 2019, foi o filme mais assistido no Brasil na sua semana de lançamento. Trabalha no desenvolvimento de seu próximo longa-metragem, "A capa", coproduzido com a Vitrine Filmes. Atualmente, é produtor executivo de entretenimento da Brigitte Filmes.  Marcão Britto é cofundador e integrante da formação original da banda Charlie Brown Jr., junto com os músicos Chorão (vocal) e Champignom (baixo), que iniciou suas atividades em 1992 e teve seu álbum de estreia lançado em 1997, “Transpiração contínua prolongada”. Marcão Britto também assina a autoria das composições de diversos sucessos do grupo em parceira com Chorão. “Proibida pra mim”, “Tudo que ela gosta de escutar”, “Rubão”, “Papo reto”, “Lugar ao sol”, “Só por uma noite” e “Não deixe o mar te engolir” são alguns que ficaram marcados na história da banda ao longo dos nove álbuns e quatro DVDs que gravaram pelo grupo e que levaram prêmios importantes, como o Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock Brasileiro com “Tamo aí na atividade” e os inesquecíveis prêmios de “Escolha da Audiência” e “Melhor Clipe de Rock” nos VMBs da MTV. Com a morte dos seus parceiros, Chorão e Champignom em 2013, e o fim do Charlie Brown Jr., Marcão criou sua própria banda, a Bula, que também conta com um ex-integrante do Charlie Brown, o baterista Pinguim e André Freitas para completar as guitarras. Marcão também é produtor musical e proprietário do Electro Sound Studio em Santos, que, em parceria com o produtor André Freitas, já recebeu para gravar ao vivo grandes bandas como Ratos de Porão, Fresno, Dead Fish, Vanguart, Hateen, Maneva, Malta e Krisium, entre tantos outros nomes que estiveram presentes nas edições do programa Curta o Som exibido no Music Box Brasil. Marcão também trabalha no canal  Marcão Britto no YouTube, onde compartilha música, histórias e curiosidades sobre a sua carreira e, hoje, está finalizando as gravações do terceiro álbum da Bula, “Indivíduo coletivo”.  Sobre a mediadora Giuliana Monteiro é roteirista e diretora nascida em São Paulo. Formada em Multimeios pela PUC-SP, trabalhou como produtora durante oito anos antes de dirigir seus primeiros projetos. Em 2011, mudou-se para Nova York com uma bolsa de estudos para cursar o mestrado em roteiro e direção de filmes na Universidade de Nova York (NYU, Tisch School of the Arts). Dirigiu e roteirizou seis projetos de curta-metragem nos últimos três anos – os curtas “Raízes” (experimental), “Margarete 6422” (documentário), “Stay” (ficção), “Felicidade” (ficção) e “Eu não digo adeus, digo até logo” (ficção) – partindo de uma linguagem mais documental para ficção.
Imagem: Frame do filme
Postagem Anterior Próxima Postagem

INVISTA AQUI