OUÇA A RÁDIO GUMA CLIQUE ACIMA

China anuncia a descoberta de nova variante derivada da Ômicron

JORNAL DO GUMA
Do Catraca Livre

Vivendo o maior surto de covid-19 desde o início da pandemia, a China informou ter encontrado um novo subtipo da variante Ômicron em circulação. A nova versão do vírus foi detectada em um paciente com quadro leve de covid-19,  na cidade chinesa de Suzhou, menos de 70 quilômetros de Xangai.

© ffikretow/istock An illustration of the virus cells.

O sequenciamento genético apontou que a nova cepa evolui do subtipo BA.1.1 da Ômicron.

Segundo as autoridades de saúde chinesas, ela é diferente dos outros coronavírus que estão causando a onda de covid na China e também não corresponde aos vírus submetidos ao GISAID, banco de dados usados pelos cientistas de todo o mundo para compartilhrem os coronavírus por eles sequenciados como forma de monitorar mutações.

Onda de casos na China

Vendo os números diários de infecções baterem recordes diários, as autoridades chinesas resolveram retomar o lockdown para frear a circulação do vírus, que chegou a ser controlado no país.

No último domingo,3, a China detectou 13.000 casos de covid-19 , o maior número desde o pico da primeira onda pandêmica há mais de dois anos.

Apesar do número de casos ser pequeno, se comparado aos já registrados do Brasil, o governo chinês possui uma estratégia de “tolerância zero” contra a covid.

O que chama a atenção no atual surto da doença por lá é que a maioria dos casos é assintomática.

Embora os surtos em todo o mundo tenham demonstrado que a variante Ômicron era menos mortal do que as variantes anteriores, com níveis mais baixos de hospitalização, a taxa de infecção sintomática foi relativamente alta em comparação com os números da China.

Veja também: Ômicron silenciosa já é dominante e responsável por novos surtos

Veja também: Identificada nova variante que combina 2 subtipos da Ômicron

Postagem Anterior Próxima Postagem

INVISTA AQUI