OUÇA A RÁDIO GUMA CLIQUE ACIMA

OAB promove ato de solidariedade à procuradora Gabriela Samadello

  • Representantes do Conselho Federal, da Secional paulista, de Comissões e da Subseção local se reuniram na prefeitura da cidade, na noite de 27 de junho de 2022.
JORNAL DO GUMA
Da Assessoria


A Ordem dos Advogados do Brasil Seção São Paulo (OAB SP); a Subseção do município de Registro (SP); a OAB Nacional; além das comissões de Direitos e Prerrogativas e da Mulher Advogada, do Conselho Federal e da Secional; promoveram, na noite de ontem (27), ato de solidariedade à procuradora de Registro, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, que foi covardemente agredida por outro procurador dentro do paço municipal da cidade.

A mobilização aconteceu na Prefeitura de Registro e contou com as presenças da presidente da Ordem paulista, Patricia Vanzolini; da diretora secretária-geral adjunta da entidade, Dione Almeida Santos; da presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (CAASP), Adriana Galvão; do conselheiro secional federal e advogado de Gabriela, Alberto Zacharias Toron; do vice-presidente do Conselho Federal da OAB, Rafael Horn; do presidente da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, Ricardo Breier; do presidente de Direitos e Prerrogativas da OAB SP, Luiz Fernando Pacheco; da presidente da Comissão Nacional da Mulher Advogada, Cristiane Damasceno; da presidente da Mulher Advogada da Secional, Isabela de Castro; e do presidente da Subseção registrense, Caio Cesar Freitas Ribeiro.





Gabriela se disse comovida com todo o apoio que tem recebido da Ordem. “Estou muito emocionada, a OAB me acolheu desde o princípio, de braços abertos mesmo. Estou me sentindo honrada de fazer parte dessa classe, que é a advocacia. Queria agradecer a todos que vieram aqui”, afirmou ela.

“O que isso tudo pode nos ensinar é que a gente precisa se engajar de forma proativa, não apenas reativa, nessa luta contra a violência contra a mulher”, ressaltou Patricia.


Dione reforçou o apoio da entidade à procuradora e a importância de trazer a pauta do enfrentamento contra a misoginia para a sociedade: “Viemos trazer o nosso abraço à colega Gabriela e dizer que a OAB está ao seu lado, ao lado da advocacia e da cidadania”.

Isabela falou da violência que está presente em todas as classes sociais e culturais, e reiterou a importância do combate aos abusos contra as mulheres: “Não há lugar seguro quando não há respeito e equilíbrio no relacionamento, seja ele afetivo ou profissional. É por isso que não podemos admitir qualquer tipo de assédio ou violência e é necessário demonstrar nosso repúdio. Esse ato não foi apenas mais um ato de solidariedade. Ele foi uma demonstração de força e união da advocacia no combate à violência contra a mulher”.

De acordo com Pacheco, “o machismo estrutural mostra sua face mais monstruosa quando ocorre uma violência física. Inaceitável que isso aconteça em qualquer contexto, seja familiar, social ou profissional. O direito é a forma civilizada de solucionar eventuais divergências. O direito é instrumento de pacificação. Episódio triste e revoltante”, destacou ele.

Na última quarta-feira (22), o Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da OAB SP determinou instauração de ofício de representação contra o acusado de agredir Gabriela. “Considerando a gravidade dos fatos, nos termos do §3º do artigo 70 do Estatuto da Advocacia e da OAB, foi determinado, ainda, que se proceda aos trâmites processuais necessários a suspensão preventiva do acusado, que será notificado a comparecer e manifestar-se a respeito dos fatos para deliberação pela Turma Disciplinar competente, que deverá concluir o processo disciplinar no prazo máximo de 90 dias”, comunicou o presidente do TED, Guilherme Magri.
Postagem Anterior Próxima Postagem

INVISTA AQUI