OUÇA A RÁDIO GUMA CLIQUE ACIMA

Escola "Professor José Aparecido Castelucci" completa 37 anos com a denominação

Instalada no Bairro dos Aleixos, em Taquarituba, a Escola recebeu a designação de homenagem ao professor José Aparecido Castellucci no ano de 1985. Conheça a história da Escola.

 JORNAL DO GUMA

Da redação (dados de portais oficiais)

1.7 Histórico da Escola: Histórico de Criação: Decreto nº 20.620 de 25/02/1983 e instalada no dia 11/03/1983, conforme Resolução nº 2 publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo de 11/03/1983. Inauguração: março de 1983. Patrono: José Aparecido Castelucci. 

Foto: Fernanda Castellucci (na foto, ao fundo) sobrinho do patrono Gumercindo Castellucci)

DIRETORIA DE ENSINO - REGIÃO DE AVARÉ. EE. “PROF. JOSÉ APARECIDO CASTELUCCI”. Rua: José Maria Tomazi, s/nº - Bairro: Aleixo - Cidade: Taquarituba - CEP: 18.740-000 - Telefone: (14) 3762-2029 - (14) 3762-2122 8 

 Biografia do Patrono: O Professor José Aparecido Castelucci nasceu em 19/07/1947, no Município de Iracemapólis/SP, onde viveu até os 7 anos de idade. Aos 8 anos de idade a família mudou-se para Taquarituba, em busca de dias melhores, salários melhores, pois era família de classe média baixa. A princípio a família morou na cidade. José cursou a Escola Estadual Professora Julieta Trindade Evangelista desde o 2º Ano. Sua família ficou na cidade por uns 6 meses, depois os pais e irmão mais velho foram para a zona rural, deixando José e a irmã morando na cidade com uma pessoa que dizia babá. Tanto José quanto a irmã trabalhavam para manter os estudos que naquela época tínhamos que comprar materiais escolares e uniformes. Portanto aos 9 anos, trabalhou na oficina do Senhor Carmelo e este mais tarde vendeu para Lourenço Custódio e então o José continuou com o novo patrão. Nesta época já cursava a 2ª Série ginasial. Formou-se no Magistério em 1966 pela Escola Estadual de Primeiro e Segundo Grau “José Penna”, foi excelente aluno fez parte da 2ª Turma de Professorado daquela escola, durante esse tempo foi Presidente do Grêmio Estudantil. Em 1967 já começou a lecionar, a primeira escola que lecionar foi no Bairro dos Costas, em 1968 lecionou no Bairro do Barreiro e nos Bairro do Muniz, naquele ano prestou o 1º Concurso para professor sendo aprovado com boa classificação, no ano seguinte 1969 lecionou na Escola Masculina do Bairro dos Aleixos. Em 1970 foi chamado para o ingresso, chegou a ingressar como efetivo na Escola Sambambaia de Itaporanga e a posse seria em fevereiro de 1971. Mas o trágico acidente em 17 de outubro de 1970 quando dirigia para a Faculdade em Avaré, onde cursava o 3º Ano de Ciências, apagou seus sonhos, não chegando a tomar posse na escola. José foi professor exemplar que deixou muitas saudades e boa recordação de seu trabalho. Para homenagea-lo o nome dele está na Escola do Bairro dos Aleixos onde lecionou com muito amor e carinho, doando também seus conhecimentos a adultos (Curso Supletivo Voluntário) e também a Biblioteca Municipal tem o nome dele (1ª Gestão do Prefeito Lourenço Custódio). Foi professor no período de 1967 a 1970. 

Percurso da Escola: A Escola Estadual Professor José Aparecido Castelucci, nos anos de 1960 até 1967, funcionou como Escola Masculina do Bairro dos Aleixos, e era vinculada à Escola Estadual Professora Julieta Trindade Evangelista, no Município de Taquarituba, e tinha como diretor responsável o Sr. Plácido da Silva Machado. No ano de 1968 até 1970 passou a funcionar como Escola Mista do Bairro dos Aleixos, e continuou vinculada à Escola Estadual Professora Julieta Trindade Evangelista, o diretor responsável era o Sr. Plácido da Silva Machado. De 1971 até 1982 a escola funcionou com (03) três classes comuns, era então denominada escola isolada, e continuou vinculada a Escola Estadual Professora Julieta Trindade Evangelista. Naquela época os professores efetivos eram Ana Castelucci Siqueira (02 classes), e Caio Arnaldo Seckler (01 classe). No ano seguinte, 1983, o Bairro já comportava uma escola agrupada devido ao grande número de alunos, então foi criada a E.E.P.G. (A) do Bairro dos Aleixos, pelo Decreto nº 20.620 de 25/02/1983 e instalada no dia 11/03/1983, conforme Resolução nº 2 publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo de 11/03/1983. A escola começou a funcionar com 126 alunos. Em 01/10/1985 à escola ainda agrupada ganhou seu patronímico pela Lei 4.734/1985, de 01/01/85, DOE de 02/10/85, passou então a denominar-se E.E.P.G (A) “Prof. José Aparecido Castelucci” o autor do Projeto foi o Deputado Estadual Milton Baldochi. Para comemorar o patronímico da escola foi marcado o descerramento da placa no dia 11/12/1985, quando estiveram presentes autoridades, professores, pais e alunos. Fez-se presente o Deputado Milton Baldochi, Dr. Arnon Firmo de Melo (Prefeito Municipal na época), Maurílio Gabriel Supervisor de Ensino, Prof. Aquino Nogueira César Filho Delegado de Ensino de Avaré e também vereadores, a celebração foi muito bonita, teve início com a missa no Galpão da Escola, celebrada pelo Padre Caetano Chibbaro, pároco da igreja São Roque de Taquarituba naquela época. Estiveram presentes os familiares do homenageado José Aparecido Castelucci. 

No ano de 1985 teve sua primeira diretora designada, a Professora Célia de Souza Santos Alher, também nesse ano foi criada uma nova sala para os alunos de 5ª Série no período noturno, essa classe começou com 56 alunos, sendo a 1ª formatura da 8ª Série em 1988. Tiveram muitas dificuldades na criação de 5ª a 8ª Série neste Bairro devido à distância da cidade e por ser no período noturno, o funcionamento não estava sendo de bom grado para as autoridades, mas a diretora lutou e conseguiu. Em 28/01/1988 com a criação da 7ª Série do Ensino Fundamental, a escola deixou de ser agrupada, passando então a Escola de 1ª Grau, sendo a Professora Ana Castelucci Siqueira designada diretora. Essa transformação se deu pelo Decreto nº 28.196 de 2/01/1988. A denominação da escola é E.E.P.G. “Prof. José Aparecido Castelucci”. Do ano de 1989 até 1991 teve seu primeiro diretor efetivo o Senhor Pedro Luiz Corona. Em 1992 a Professora Utako Fujino Kariyna assumiu a direção da escola permanecendo até 1993. No ano 1994 até 1998 assumiu a direção da escola o Professor Luiz Euclides Benini. Foi designada diretora da escola a Professora Maria Ignez Bertolo no ano 1999 até janeiro de 2002. Em janeiro do ano de 2002 assumiu a direção da escola a Professora Vera Lúcia Mingardi de Lima diretora efetiva, mas não permaneceu muito tempo retornando para sua cidade Ourinhos em março do mesmo ano. Em março de ano de 2002 assumi a direção da escola a Professora Flávia Fazion Novais permanecendo na escola até julho do mesmo ano, em seguida assume a direção o Professor João Benedito de Almeida Lolico de 2002 a 2003. A Professora Rosana Amorim de Oliveira escolhe o cargo de Diretor em São Paulo e assume em janeiro de 2003 como diretora efetiva nesta Unidade Escolar, e consegue junto a Diretoria de Ensino de Itararé onde pertencíamos transferir a 5ª e 6ª Série do período noturno para o diurno e criar a 1ª Série do Ensino Médio. A escola passa a funcionar nos três períodos oferecendo o Ensino Fundamental Ciclo I (1ª á 4ª Série - Tarde), Ciclo II (5ª e 6ª Série - Manhã) e 7ª e 8ª Série do Ciclo II e 1ª Série do Ensino Médio a noite, a partir desse ano a escola comporta um vice-diretor de escola onde foi designada a professora efetiva da Unidade Escolar, a Professora Soraya Cristiane Lamarca de Oliveira. A diretora Rosana Amorim de Oliveira permanece no cargo até julho de 2003, para o Município de Marília, e novamente assume a direção da escola o Professor João Benedito de Almeida Lolico, exercendo a função até dezembro de 2004, neste período o atual diretor consegue para o ano de 2004 uma classe de Aceleração para alunos que estavam em defasagem de aprendizagem, porém em dezembro do mesmo ano volta novamente na direção da escola a diretora efetiva Professora Rosana Amorim de Oliveira, conseguindo sua remoção em dezembro desse mesmo ano para o Município de Alvinlândia. No ano de 2005 a escola comporta um Professor Coordenador Pedagógico devido ao Módulo de 12 salas, e assume a direção da escola a Professora Maria Olivia da Veiga Silva exercendo a função de diretora até julho de 2007, no ano seguinte (2006) foi criada uma sala de aula para os jovens do bairro ou seja Educação para Jovens e Adultos. A diretora Maria Olivia da Veiga Silva foi removida em julho de 2007 para a E.E. “Prof. Guido Dias de Almeida”. Em julho de 2007 assume a direção da escola o Professor Ladislau de Arruda, permanecendo até dezembro do mesmo ano na direção. No ano seguinte 2008 exercendo a função de diretora efetiva a Professora Maria Aparecida da Silva assume a Unidade Escolar, permanecendo até o ano de 2009. Do ano de 2010 até o ano 2012 a Professora Rita de Cássia Lorenzetti assume a direção da escola como diretora efetiva sendo removida em dezembro de 2012 para o Município de Ocauçu. Em 2013 a escola perdeu o Ciclo I para Municipalização ficando com apenas 7 salas de aulas, não comportando mais o cargo diretor de escola, ficando a Professora Soraya Cristiane Lamarca de Oliveira na Vice Direção Escola e a Professora Coordenadora Pedagógica Claudia Cristina de Oliveira. Neste mesmo ano a Vice Diretora da Escola faz a designação da Professora Irani Aparecida Martinatte da Silva como Vice Diretora da Escola da Família em fevereiro deste mesmo ano a escola ganha um Professor Mediador Escolar e Comunitário do Sistema de Proteção Escolar a professora Lucimara Dognani e um Professor na Sala Ambiente de Leitura a Professora Daniele de Jesus Oliveira e em agosto deste mesmo ano a escola passa a ter um Professor Coordenador de Apoio a Gestão Pedagógica o Professor Wanderley Aparecido de Lara. Nesse ano de 2015 a Unidade Escolar perde os dois Professores Coordenadores Pedagógicos ficando apenas com a Professora Soraya Cristiane Lamarca de Oliveira na Vice Direção da Escola e a Professora Irani Aparecida Martinatte da Silva na Vice Direção da Escola da Família. A clientela da E.E “Prof. José Aparecido Castelucci” é proveniente de famílias vivendo em situação de pobreza, muitos pais e até mesmo alunos têm jornada intensa de trabalho e, em consequência, têm de administrar sozinhos a própria vida, sem nenhum acompanhamento em casa. O nível cultural predominante no Bairro é o Ensino Fundamental Incompleto. Uma pequena porcentagem dos moradores possui casa própria.

Postagem Anterior Próxima Postagem

INVISTA AQUI