OUÇA A RÁDIO GUMA CLIQUE ACIMA

Covid, gripe, RSV: a ‘triplademia’ que ameaça o planeta

  • À medida que os dias ficam mais curtos e o clima mais frio no hemisfério norte, as autoridades de saúde alertam para uma tempestade perfeita de doenças respiratórias infecciosas nos meses de inverno.

Covid, gripe, RSV: a ‘triplademia’ que ameaça o planeta© Crédito: Towfiqu barbhuiya/Unsplash
JORNAL DO GUMA
    de 
Revista Planeta

Surtos de doenças sazonais como gripe e vírus sincicial respiratório (RSV, na sigla em inglês) já estão pressionando o sobrecarregado NHS (o sistema nacional de saúde britânico). Se surtos dessas doenças colidirem com outra grande onda de covid, poderemos estar enfrentando um desastre de saúde pública. Alguns chamaram essa ameaça de “triplademia”.

Mas como podemos realisticamente esperar que o inverno termine? Para tentar responder a essa pergunta, podemos analisar as tendências recentes e atuais de algumas das infecções de inverno mais comuns no Reino Unido.

1) Covid-19

Vamos começar com o mais óbvio, SARS-CoV-2 (o vírus que causa a covid-19). Até agora, o Reino Unido passou por várias ondas de covid, alimentadas por uma combinação de mudanças comportamentais, variantes emergentes e imunidade em declínio.

Trajetória dos casos de covid na Inglaterra no ano passado. Crédito: Adam Kleczkowski/UKHSA, fornecido pelo autor© Fornecido por Revista Planeta

Em contraste com a grande epidemia do inverno passado, as ondas mais recentes foram relativamente pequenas. E apesar das preocupações iniciais sobre um aumento significativo no inverno este ano, o número de casos de covid está diminuindo atualmente. Mas a pandemia ainda não acabou, e o que acontecerá a seguir é altamente incerto.

Até agora, há evidências mistas sobre se a covid é pior em clima frio. Mas durante o inverno, as pessoas tendem a ficar mais em ambientes fechados e a reduzir a ventilação, dando aos vírus mais oportunidades de se espalhar.

Em um cenário otimista, surtos de pequena escala podem continuar no inverno, à medida que a covid se torna “endêmica”.

As ondas anteriores de covid foram amplamente impulsionadas por variantes dominantes únicas – alfa e delta em 2020-21 e ômicron em 2021-22. Desta vez, os muitos “descendentes” da ômicron estão se multiplicando em todo o mundo, e a disseminação atual é causada por uma mistura de variantes que atingem o pico em diferentes países em momentos diversos.

Mas é possível que, se uma variante altamente transmissível surgir neste inverno, possa causar outra grande onda de infecções.

2) Gripe

A gripe sazonal é uma infecção respiratória causada por quatro tipos de vírus, dois dos quais (A e B) são comuns e podem causar doenças graves, hospitalização e morte, principalmente em pessoas vulneráveis.

A gripe é altamente sazonal em climas como o do Reino Unido, em parte porque as pessoas passam mais tempo em ambientes fechados. O próprio vírus também parece favorecer baixas temperaturas e baixa umidade.

Assim como a covid, fatores como o declínio da imunidade e a evolução dos vírus da gripe também levam a surtos repetidos.

Infecções de gripe na Inglaterra nos últimos anos, em comparação com a temporada atual. Crédito: Adam Kleczkowski/UKHSA, fornecido pelo autor© Fornecido por Revista Planeta

As temporadas de gripe [no hemisfério norte] geralmente começam em novembro, com picos de casos de dezembro a março. Em alguns anos, os surtos são particularmente graves, como no Reino Unido em 2018.

A gripe respondeu da mesma forma que a covid fez com intervenções não farmacêuticas, incluindo restrições de bloqueio e uso de máscaras. O número de casos no inverno de 2020-21 foi muito baixo. Ela voltou na temporada seguinte no final do ano, mas ainda era limitada.

Existe a preocupação de que o longo período durante o qual nossos corpos não foram expostos à gripe possa ter criado uma “lacuna de imunidade”, tornando-nos particularmente vulneráveis ​​este ano.

A Austrália viu o pior surto de gripe sazonal em cinco anos durante o inverno recente, coincidindo com um grande surto de covid. Embora ainda seja cedo para ver o que o inverno de 2022-23 trará no hemisfério norte, o atual surto na Inglaterra é precoce e grande em comparação com os anos pré-pandemia.

3) RSV

O RSV é um vírus comum de inverno que geralmente causa tosses e resfriados leves, mas ocasionalmente resulta em infecções graves como bronquiolite e pneumonia, principalmente em crianças pequenas.

Admissões hospitalares semanais por RSV na Inglaterra nos últimos anos, em comparação com a temporada atual. Crédito: Adam Kleczkowski/UKHSA, fornecido pelo autor
Admissões hospitalares semanais por RSV na Inglaterra nos últimos anos, em comparação com a temporada atual. Crédito: Adam Kleczkowski/UKHSA, fornecido pelo autor© Fornecido por Revista Planeta

Nos anos pré-pandemia ele seguiu um padrão sazonal, com a maioria dos casos ocorrendo no início do inverno. Após um hiato em 2020-21, muitos casos foram registrados fora de temporada no verão de 2021. Mais uma vez, suspeita-se que esse padrão incomum resulte de uma perda de imunidade.

O padrão sazonal parece estar voltando, mas este outono [no hemisfério norte] já registrou altos números de hospitalização .

4) Vírus do resfriado comum

Resfriados comuns são causados ​​por uma variedade de patógenos, incluindo rinovírus, enterovírus e outros coronavírus.

Assim como a gripe, o aparecimento dos coronavírus mais benignos geralmente ocorre em novembro, com pico entre janeiro e março. Rinovírus e enterovírus tendem a atingir o pico no outono e não no inverno.

Infecções por rinovírus na Inglaterra nos últimos anos, em comparação com a temporada atual. Crédito: Adam Kleczkowski/UKHSA, fornecido pelo autor
Infecções por rinovírus na Inglaterra nos últimos anos, em comparação com a temporada atual. Crédito: Adam Kleczkowski/UKHSA, fornecido pelo autor© Fornecido por Revista Planeta

A temporada de rinovírus 2021-22 foi semelhante às tendências pré-pandemia, mas estamos vendo números mais altos até agora este ano. A infecção geralmente é leve e a maioria das pessoas se recupera rapidamente, mas casos graves em pessoas vulneráveis ​​podem aumentar a pressão sobre os hospitais.

Proteção

Neste inverno, o Reino Unido provavelmente enfrentará alta pressão de vírus respiratórios. Os casos de doenças sazonais são possivelmente maiores devido à falta de exposição durante os lockdowns. Além disso, algumas pesquisas sugerem que as infecções por covid podem afetar a imunidade das pessoas, colocando-as em maior risco de infecção por outros vírus.

Para reduzir a propagação de vírus respiratórios, podemos continuar com medidas como ventilação, uso de máscaras e lavagem das mãos.

Também podemos fortalecer nosso sistema imunológico, por exemplo, com nutrição e exercícios adequados.

E embora não tenhamos vacinas disponíveis para RSV ou vírus do resfriado comum, as vacinas contra a covid e a gripe são uma ferramenta importante para prevenir doenças graves neste inverno.

* Adam Kleczkowski é professor de Matemática e Estatística na Universidade de Strathclyde (Reino Unido).

** Este artigo foi republicado do site The Conversation sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem

INVISTA AQUI