Escola de Taquarituba apresenta um dos melhores projetos de energia renovavel do mundo


Os alunos Rafael Ferreira de Oliveira, Luiz Fernando Gonçalves de Sousa e a professora Viviane Ramos, da Escola Estadual Professor Dimas Mozart e Silva, de Taquarituba, embarcaram para os Emirados Árabes Unidos para defender um projeto relacionado a energias renováveis e sustentabilidade implantado na escola. Eles ficaram entre os melhores na categoria “escolas secundárias das Américas” do Prêmio Zayed de Energia do Futuro, promovido pela Embaixada dos Emirados Árabes Unidos desde 2009. Este ano, o vencedor na categoria foi o Centro Educativo Mbaracayú, do Paraguai, que garantiu o apoio financeiro de até US$ 100 mil, para utilizar na implantação do projeto.
Para participar desta edição do Prêmio Zayed, a escola apresentou o Projeto Minha Escola Sustentável que tinha como objetivo: Reduzir o desperdício; Formar cidadãos conscientes de seu papel e impacto na escola, na comunidade e no planeta; Tornar a escola um espaço que possibilite a construção do conhecimento, pensamento e ações sustentáveis; Estimular o envolvimento da comunidade, pais e familiares no projeto; Melhorar a eficiência energética, trazendo redução significativa no consumo; Otimizar o uso consciente da água; Fazer medições e comparações, quanto aos gastos energéticos e hídricos antes e após a implantação do projeto.
As ações que seriam implantadas, caso recebessem o prêmio seriam: Placas solares, inversor e sistema de compensação; Cisterna com bomba de energia solar; Composteiras; Horta orgânica e irrigação por gotejamento com água da chuva; Revitalização dos jardins; Criação da sala SUSTENT-AÇÃO de Oficinas Sustentáveis; Compra de balcões térmicos; Substituição das lâmpadas incandescentes por LED; Sensores de iluminação nos corredores; Iluminação com postes solares; Troca das torneiras, descargas e instalação de secadores de mãos nos banheiros; Extensão do projeto para a comunidade, principalmente envolvendo o Lar São Vicente de Paulo que fica próximo à escola.
Nesta edição, foram mais de 40 projetos da rede estadual inscritos de escolas das regiões de São Carlos, Votuporanga, Fernandópolis, Limeira, entre outras.

Do portal do Governo de SP.

Comentários