Polícia investiga vídeo em que idoso é espancado após denúncia de assédio na rua

Segundo a polícia, homem de 70 anos morreu depois de cair 
de um telhado em Cerqueira César (SP). Polícia Civil irá apurar se agressões contribuíram para morte.

A Polícia Civil vai abrir inquérito para investigar se a morte de um idoso de 70 anos após cair um telhado tem relação com um vídeo publicado nas redes sociais em que mostra ele sendo espancado por ser suspeito de assediar uma mulher. As agressões aconteceram próximo à antiga Estação Ferroviária de Cerqueira César
VEJA O VÍDEO CLIQUE AQUI
No vídeo é possível ver um rapaz com um pedaço de madeira indo em direção ao idoso. Ele pergunta: “ Você está seguindo quem? É ele, amor?”. Em seguida, uma mulher responde: “é ele mesmo”.
Na sequência, o jovem agride a vítima. Durante a agressão, a mulher grita que o idoso é quem fica seguindo ela todo dia.
O homem chega a falar que não é ele e que é casado. Mas o rapaz continua o espancando e a mulher chega a afirmar que não foi na delegacia registrar boletim, mas que é ele quem a segue todo dia. ‘Ele me segue todo dia. Velho safado’, afirma.
O vídeo termina mostrando o idoso saindo do local e o rapaz voltando em direção da mulher.
INVESTIGAÇÃO – De acordo com o delegado seccional Rubens César Garcia Jorge, a vítima morreu na segunda-feira, dia 12, após sofrer um acidente em uma propriedade rural que cria suínos. Com a publicação do vídeo na internet no mesmo dia da morte, a Polícia Civil vai investigar se o acidente tem relação com a agressão.
“A morte dele foi registrada por testemunhas da fazenda que cria suínos. Eles contaram que o idoso, que era autônomo, estava em cima de um telhado de um barracão para fazer um conserto, quando caiu e morreu. O Samu chegou a ser acionado, mas ele morreu na hora. O caso foi registrado como morte por queda acidental. Porém, como o vídeo foi postado no mesmo dia, vamos ver se tem relação”, diz.
Ainda segundo o delegado, uma perícia técnica irá até o local e o casal que aparece nas imagens será ouvido.
“Já identificamos o casal e certamente será ouvido para saber mais detalhes, saber porque a mulher não tinha registrado boletim já que estaria sendo perseguida. Os dois podem responder pela agressão e também pela morte, dependendo das investigações. Por isso, vai ser aberto um inquérito policial”, ressaltou ao G1.
do G1
Postar um comentário

INSTAGRAM

INSTAGRAM
Copyright © REDE GUMA. Designed